Confira os gráficos da pesquisa Datafolha para a Prefeitura de SP

Do UOL, em São Paulo

A pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (15) mostrou que o deputado federal Celso Russomanno, pré-candidato pelo PRB, lidera a corrida eleitoral pela Prefeitura de São Paulo. Ele tem 25% das intenções de voto, contra 16% da senadora Marta Suplicy, pré-candidata do PMDB.

Como a margem de erro do levantamento é de três pontos percentuais para cima ou para baixo, Marta e a deputada federal Luiza Erundina, pré-candidata pelo PSOL, estão tecnicamente empatadas no segundo lugar.

Erundina, o atual prefeito Fernando Haddad (PT) e o empresário João Dória, pré-candidato pelo PSDB, também estão empatados tecnicamente.

Russomanno corre o risco, entretanto, de não entrar na corrida eleitoral por causa de um processo no STF (Supremo Tribunal Federal) que pode torná-lo "ficha-suja".

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já se manifestou favorável à condenação por peculato (desvio de dinheiro público) do deputado. Se a Corte Suprema acolher as considerações do Ministério Público até agosto, prazo para registro das candidaturas, Russomanno não poderá se candidatar.

Por isso o Datafolha testou também um cenário sem Russomanno. Nessa hipótese, Marta lidera. Em função da margem de erro, o segundo lugar está tecnicamente empatado entre Erundina, Haddad e Doria.

O Datafolha também avaliou a rejeição aos pré-candidatos. Haddad é o mais rejeitado. Entre os pré-candidatos com mais intenções de voto, Russomanno é que o sofre menos rejeição.

O Datafolha entrevistou 1.092 pessoas entre 12 e 13 de julho.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número SP-02963/2016 e tem um nível de 95% de confiança.

Os políticos presentes na pesquisa ainda são considerados apenas pré-candidatos.

Os partidos têm até o dia 15 de agosto para indicar seus candidatos oficiais.

As convenções acontecem a partir de 20 de julho. As eleições vão acontecer em outubro.

O Datafolha testou dez cenários de segundo turno com cinco dos pré-candidatos.

Russomanno fica na frente em todas as simulações em que seu nome foi incluído - contra Marta, Erundina, Haddad e Dória.

A menor vantagem é contra a senadora peemedebista; a maior vantagem, de quarenta pontos percentuais, contra o postulante do PSDB.

Marta, que foi prefeita de São Paulo entre 2001 e 2004 quando fazia parte do PT, aparece com mais intenções de voto nas simulações de segundo turno com Erundina, Haddad e Dória.

Contra Erundina, no entanto, há empate técnico por causa da margem de erro.

A maior vantagem também é contra o tucano Dória.

Prefeita da capital paulista entre 1989 e 1992 quando também integrava o PT, Erundina está na frente nos cenários de segundo turno com Haddad (42% a 25%) e Dória (44% a 24%).

De novo, a vantagem maior é contra o empresário filiado ao PSDB.

No último cenário testado pelo Instituto Datafolha, Dória aparece numericamente à frente de Haddad (34% a 30%), que deverá tentar a reeleição.

A margem de erro do levantamento aponta, porém, um empate técnico entre os dois.

A candidatura de Dória também pode ser barrada pela Justiça por abuso de poder econômico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Leia mais

UOL Cursos Online

Todos os cursos