PUBLICIDADE
Topo

Manifestantes atacam lojas e pontos de ônibus na zona oeste de São Paulo

Manifestante ataca concessionária de carros em protesto na zona oeste de São Paulo contra Michel Temer - Daniel Teixeira/Estadão Conteúdo
Manifestante ataca concessionária de carros em protesto na zona oeste de São Paulo contra Michel Temer Imagem: Daniel Teixeira/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

02/09/2016 22h22Atualizada em 02/09/2016 23h48

Grupos de manifestantes contra o governo Michel Temer danificaram pontos de ônibus e quebraram vitrines de lojas e concessionárias, na noite desta sexta-feira (2), na zona oeste de São Paulo. 

Os manifestantes se reuniram no começo da noite no Largo da Batata, no bairro de Pinheiros, próximo à avenida Brigadeiro Faria Lima. Por volta das 20h30, pessoas que protestavam tentaram avançar pela avenida, mas foram impedidas por soldados da PM (Polícia Militar).

 

Para contornar o bloqueio, um grupo seguiu pela rua Cardeal Arcoverde até a avenida Eusébio Matoso e começou a quebrar os pontos de ônibus e as vitrines de lojas pelo caminho. Sacos de lixo foram espalhados pelas ruas e incendiados.

Segundo a PM, sete pessoas foram detidas quando atiravam pedras nas lojas. Outro grupo se dirigiu à Marginal Pinheiros e tentou bloquear o tráfego da pista local com sacos de lixo com fogo. A PM conseguiu liberar a pista por volta de 22h. Em seguida, o grupo se dispersou e caminhou em direção ao Terminal de Pinheiros.

Em toda a região do Largo da Batata, policiais foram posicionados nas principais esquinas. O policiamento foi reforçado nas saídas das estações Faria Lima e Pinheiros.

De acordo com a PM, a manifestação na zona oeste de São Paulo terminou por volta de 22h20. 

Política