Após 1º encontro, Doria e Haddad falam em transição "exemplar" e "histórica"

Wellington Ramalhoso

Do UOL, em São Paulo

  • Moacyr Lopes Junior/Folhapress

    Os dois cancelaram a entrevista coletiva marcada para depois do primeiro encontro

    Os dois cancelaram a entrevista coletiva marcada para depois do primeiro encontro

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e o prefeito eleito, João Doria (PSDB), evitaram polêmicas depois da primeira reunião do processo de transição de governo na sede da prefeitura nesta sexta-feira (7). Eles prometeram realizar uma transição "exemplar" e "histórica".

Os dois cancelaram a entrevista coletiva marcada para depois do primeiro encontro e fizeram, separados, rápidos pronunciamentos depois da reunião, sem responder questões dos jornalistas.

Doria fez o pronunciamento no saguão de entrada do prédio da prefeitura.

A reunião de hoje durou pouco mais de duas horas. Doria estava acompanhado de Bruno Covas, vice-prefeito eleito em sua chapa, e do ex-deputado Julio Semeghini, que coordenará sua equipe de transição.

"Teremos mais tempo para essa transição de forma democrática, transparente e republicana. Faremos uma transição muito boa e diria até histórica pelo bom sentimento do prefeito Fernando Haddad e o nosso bom sentimento também", afirmou Doria.

"Hoje começou oficialmente o processo de transição. Reiterei que nossa transição seria exemplar, com total transparência, espírito colaborativo e republicano. Temos um período relativamente longo para fazer uma transição tranquila", declarou Haddad.

O tucano elogiou o petista. "O prefeito foi muito positivo. [Deixou] portas abertas para todas as áreas da prefeitura. Discutimos temas de saúde, educação, habitação, transporte publico, funcionalismo, temas importantes para que todos possam ter tranquilidade, os que trabalham na prefeitura e os que são prestadores de serviço para a prefeitura".

O petista explicou que a transição será feita em duas etapas. Na primeira, até o fim de outubro, os secretários de Governo, de Gestão, Finanças e Negócios Jurídicos, que formam o núcleo duro da administração, representarão a prefeitura.

Em novembro e dezembro, na segunda etapa, 27 grupos setoriais irão participar. Haddad afirmou que o trabalho será feito para que haja "solução de continuidade" entre as duas administrações. Doria toma posse em primeiro de janeiro.

Segundo o prefeito, o tucano já tem os nomes dos coordenadores das 27 áreas. Todos os secretários da atual gestão terão de entregar relatórios até o fim do mês.

Haddad disse ainda que sua administração realizará, neste fim de ano, trabalhos com o conhecimento de equipe de Doria. Citou como exemplo as medidas de prevenção a alagamentos no período de chuvas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos