Eleição de Trump não muda em nada a relação com EUA, diz Temer

Do UOL em São Paulo

  • Adriano Machado/Reuters

    "Tenho certeza que não muda nada na relação Brasil e EUA", declarou Temer

    "Tenho certeza que não muda nada na relação Brasil e EUA", declarou Temer

O presidente Michel Temer disse nesta quarta-feira (9) que a vitória do empresário Donald Trump nas eleições norte-americanas não muda em nada a relação entre o Brasil e os Estados Unidos.

"Tenho dito que a relação do Brasil com os Estados Unidos e os demais países é institucional, ou seja, de Estado para Estado. É claro que o novo presidente [norte-americano] que assume terá de levar em conta as aspirações de todo o povo americano. Tenho certeza que não muda nada na relação Brasil e EUA", declarou Temer em entrevista à rádio Itatiaia.

Em contagem parcial, Trump foi eleito presidente americano com 276 dos 538 votos do Colégio Eleitoral. Ele precisava de 270 para chegar à Casa Branca. Na entrevista, Temer disse que irá cumprimentar Trump ainda hoje.

O porta-voz da Presidência da República, Alexandre Parola, disse que a carta de Temer parabenizando Trump já foi enviada ao presidente eleito dos EUA.

Confira, abaixo, a íntegra da mensagem:

"A Sua Excelência o Senhor
Donald J. Trump
Presidente eleito dos Estados Unidos da América

Senhor Presidente eleito,

Felicito-o pela eleição para Presidente dos Estados Unidos.

O Brasil e os Estados Unidos são duas grandes democracias que compartilham valores e mantêm, historicamente, fortes relações nos mais diferentes domínios. Estou certo de que trabalharemos, juntos, para estreitar ainda mais os laços de amizade e cooperação que unem nossos povos.

Desejo-lhe pleno êxito no Governo dos Estados Unidos.

Michel Temer
Presidente da República Federativa do Brasil"

Serra disse que nem queria pensar em vitória de Trump

Principal nome da equipe de Temer na diplomacia, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, disse em julho deste ano, em entrevista ao programa "Canal Livre", da TV Bandeirantes, que preferia não considerar a hipótese de Trump ser o novo presidente dos Estados Unidos.

"Eu disse até espontaneamente: não quero nem pensar. Agora, digo pensando: não quero nem pensar. Não é nem espontâneo isso."

Questionado sobre a possibilidade de Trump ser eleito, Serra disse à época: "aí a gente vai ter que ver". "Eu não vou sofrer por antecipação. É preciso ser muito masoquista para ficar imaginando que o Trump vá ganhar. Agora, se ganhar, nós vamos ter que, pragmaticamente, ver o que fazer."

Na entrevista de hoje, Temer não foi questionado sobre as declarações de Serra. O UOL procurou o Itamaraty para comentar a vitória de Trump, mas ainda não obteve resposta.

Em julho, Serra disse que não queria 'sofrer por antecipação'

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos