Topo

Os investigados do SD

12/04/2017 22h42

 

Sérgio Lima/Folhapress
Imagem: Sérgio Lima/Folhapress

 

Paulinho da Força, deputado federal por São Paulo

Delatores: Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos Reis e Hilberto Mascarenhas Alves da Silva Filho
Suspeitas: pagamento de vantagem não contabilizada, no contexto da campanha eleitoral à Câmara, no ano de 2014. Relata-se o repasse de R$ 1 milhão
Crimes: corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro
Outro lado: Ao jornal "Folha de S.Paulo", o deputado destacou o clima de brincadeira entre os políticos e diz que "quem não apareceu [na lista] está sendo considerado desprestigiado". Em nota, o deputado afirmou que "a Odebrecht doou R$ 1 milhão para o partido Solidariedade, que foi distribuído para pagamentos de campanhas entre diversos candidatos aos cargos de deputados federal e estadual. Deste montante, minha campanha ficou com exatos R$ 158.563,00, conforme registro no TSE", e que suas contas foram aprovadas pelos órgãos eleitorais responsáveis

Delatores: Alexandrino de Salles Ramos de Alencar e Carlos Armando Guedes Paschoal
Suspeitas: doação eleitoral irregular de R$ 700 mil
Crimes: corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro
Outro lado: Ao jornal "Folha de S.Paulo", o deputado destacou o clima de brincadeira entre os políticos e diz que "quem não apareceu [na lista] está sendo considerado desprestigiado". Em nota, o deputado afirmou que "a Odebrecht doou R$ 1 milhão para o partido Solidariedade, que foi distribuído para pagamentos de campanhas entre diversos candidatos aos cargos de deputados federal e estadual. Deste montante, minha campanha ficou com exatos R$ 158.563,00, conforme registro no TSE", e que suas contas foram aprovadas pelos órgãos eleitorais responsáveis

Mais Política