Conteúdo publicado há 1 mês

Bolsonaro pede de novo a Moraes a devolução de passaporte para ir a Israel

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu novamente que Alexandre de Moraes devolva o passaporte dele para uma viagem a Israel.

O que aconteceu

Advogados dizem que Bolsonaro recebeu convite de Netanyahu para visitar o país. Segundo a defesa do ex-presidente, essa viagem seria em maio e duraria seis dias. Os familiares de Bolsonaro também teriam sido convidados, mas a petição não diz qual seria a lista dessas pessoas.

É crucial ressaltar que a autorização para esta viagem não acarreta qualquer risco ao processo, especialmente considerando os compromissos previamente agendados no Brasil, que demandam a presença do Peticionário após seu retorno de Israel. Trecho de petição de defesa de Bolsonaro

Moraes arquivou ação sobre embaixada

Ministro disse não haver indícios de que Bolsonaro foi à Embaixada da Hungria, em Brasília, para obter asilo diplomático e fugir do país. "Os locais das missões diplomáticas, embora tenham proteção especial, (...) não são considerados extensão de território estrangeiro, razão pela qual não se vislumbra qualquer violação a medida cautelar de 'proibição de se ausentar do País'", escreveu.

Moraes manteve medidas cautelares contra Bolsonaro. O ex-presidente segue proibido de manter contato com outros investigados e de sair do país.

Estadia na embaixada foi revelada pelo The New York Times. Uma reportagem publicada em março pelo jornal americano mostrou que o ex-presidente passou dois dias na Embaixada da Hungria, em Brasília, após ter o passaporte apreendido pela Polícia Federal. Ele teria chegado ao local na noite de 12 de fevereiro, segunda-feira de Carnaval, acompanhado de dois seguranças.

Deixe seu comentário

Só para assinantes