PUBLICIDADE
Topo

Política

Ministro da Justiça se reúne com relator no STF de delação da JBS

O ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB) - Alex Ferreira/Câmara dos Deputados -12.abr.2016
O ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB) Imagem: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados -12.abr.2016

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

25/05/2017 13h10

O ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB), se reuniu na manhã desta quinta-feira (25) com o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin, relator no Supremo dos processos da Operação Lava Jato e responsável pela homologação da delação dos executivos da JBS.

A delação da JBS lançou suspeitas de corrupção diretamente sobre o presidente Michel Temer (PMDB), que passou a ser investigado em um inquérito no STF após ter uma conversa gravada com o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS.

Na agenda de Fachin, divulgada publicamente pelo gabinete do ministro do STF, consta que o tema da reunião seria a delação da JBS, que no Supremo recebeu a numeração processual Pet 7003.  O ministro da Justiça não registrou a reunião em sua agenda oficial.

A assessoria do Ministério da Justiça confirmou o encontro com Fachin e afirmou que Serraglio pediu a audiência com o relator da Lava Jato para informar que as investigações não seriam afetadas pelos cortes orçamentários na Polícia Federal, subordinada administrativamente ao ministério.

Serraglio não é investigado, mas foi citado em um dos grampos da operação ligada ao acordo de colaboração da JBS. No áudio, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), investigado no STF, critica a escolha de Serraglio para o cargo: “é um bosta de um caralho”, disse em conversa telefônica interceptada com autorização do Supremo.

Política