Aécio envia ao STF fotos como motoqueiro para contestar diálogo sobre delação

Daniela Garcia

Do UOL, em São Paulo*

  • Divulgação

    A primeira foto (à esq.) é um registro de 24 de setembro de 2006. A data coincide com a época em que Aécio era governador de Minas Gerais

    A primeira foto (à esq.) é um registro de 24 de setembro de 2006. A data coincide com a época em que Aécio era governador de Minas Gerais

Fotos do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) vestido de motoqueiro foram enviadas ao STF (Supremo Tribunal Federal) para defendê-lo da acusação de manter um diálogo cifrado interceptado pela Polícia Federal em 29 de abril deste ano. 

Durante as investigações da Operação Patmos, a PF interceptou ligações telefônicas entre Aécio e um homem que a polícia diz acreditar que seja o empresário Alexandre Acciolly. Procurado pelo UOL, Acciolly disse não ser o interlocutor na conversa gravada, ocorrida em 29 de abril, mas confirmou ter falado com o político no dia seguinte -- momento que também foi gravado pela polícia.

Na ligação que trata de "passeio de moto" e "motoqueiros malucos", Aécio conversa com um interlocutor a quem chama de "Moreno". "Contudo o interlocutor também referência (sic) AÉCIO NEVES como 'MORENO'", lê-se no relatório da PF.

Segundo as investigações, Aécio chama a atenção de seu interlocutor às notícias publicadas pelo jornal "O Estado de S. Paulo" no dia 29 de abril. De acordo com a reportagem, executivos da empreiteira Andrade Gutierrez teriam se adiantado a uma convocação do MPF (Ministério Público Federal) para explicar as suspeitas de pagamento de propina referente às obras da usina hidrelétrica de Santo Antônio, em Rondônia. 

Para a PF, o tucano usou as expressões "motoqueiros malucos" em alusão aos "delatores" e "passeio de moto" para a delação.

Aécio Neves: Deixa eu te falar, cara. Não sei se vai ser simples...

Moreno: Unhum

Aécio Neves: Naquela organização que a gente ia fazer em julho.

Moreno: Unhum.

Aécio Neves: É. Porque... você viu nos jornais hoje?

Moreno: Mais ou menos. Uma parte sim, outras... algumas outras coisas aí.

Aécio Neves: É não. É não. Tem uns negócios listados que o cara ia ser o guia, sabe? [inaudível]

Moreno: Unhum. Sei.

Aécio: Procurou para... pra fazer o roteiro, entendeu? Ainda...

Moreno: Tá.

Aécio Neves: E eu tô sem nenhuma...sabe... informação que, que por conta daquelas coisas, daqueles malucos lá, sabe?

Moreno: Unhum.

Aécio Neves: Aqueles motoqueiros malucos que falaram qualquer coisa. Em vez de chamar, eles resolveram se antecipar, sabe?

Defesa apresenta foto de 2006

Com as fotos de Aécio vestido de motociclista, a defesa argumenta que não há nada de "mascarado" no diálogo. O senador afastado, segundo os advogados, conversava com um amigo do mesmo grupo de motoqueiros. "Cumpre esclarecer que a pessoa de alcunha MORENO é EDUARDO VANDERLEI, amigo do Agravado e membro de um grupo de motociclistas do qual o Senador AÉCIO faz parte, conforme fotos anexas", diz trecho da petição da defesa ao STF. 

As quatro imagens foram anexadas como "documentos comprobatórios" ao processo de investigação contra Aécio. O tucano foi afastado do cargo de senador depois de virar alvo de inquérito por suspeita de ter recebido propina da JBS. 

Divulgação
Outra foto anexada pela defesa de Aécio no STF

Entre os registros, há uma fotografia de 24 de setembro de 2006, quando Aécio atuava como governador de Minas Gerais.

Os advogados de Aécio argumentam que caso o STF acolha a interpretação do relatório da PF, não há evidências, contudo, que comprovem a tentativa do tucano de obstruir a Justiça.

"A conclusão de que estaria 'visando, evidentemente, a evitar que os fatos na sua extensão devida sejam trazidos ao conhecimento do Ministério Público Federal' (fls. 212), é fruto de puro achismo ministerial, com todo o respeito", disse a defesa no texto.

*Colaborou Felipe Amorim, do UOL em Brasília

Aécio diz que não ganhou dinheiro com a política

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos