PUBLICIDADE
Topo

Política

Temer convoca presidentes da Câmara e do Senado para reunião no Jaburu

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), chega ao Palácio do Jaburu - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), chega ao Palácio do Jaburu Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo*

09/07/2017 13h57Atualizada em 09/07/2017 20h12

Depois de ser alertado do risco de derrota na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados e às vésperas da votação da reforma trabalhista no plenário do Senado, o presidente Michel Temer (PMDB) se reuniu neste domingo (9) com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), no Palácio do Jaburu.

Temer convocou ambos para discutir a conjuntura política na residência oficial.

Rodrigo Maia deixou o palácio do Jaburu pouco mais de uma hora após sua chegada. A reunião continuou com a participação do presidente do Senado e Temer.

Acendeu no Planalto o sinal amarelo do risco de derrota de Temer na CCJ na votação do relatório do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), que deve confirmar a admissibilidade da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o peemedebista.

A derrota na CCJ não impede futura vitória no plenário da Câmara, mas esse resultado indicaria o enfraquecimento político de Temer na Câmara - Casa que ele presidiu três vezes.

Auxiliares de Temer no Planalto continuam atestando a "lealdade" de Maia, mas não estão alheios à movimentação de aliados do democrata para que ele assuma a cadeira do peemedebista na Presidência.

Aliados de Temer dizem que Maia adotou uma "postura institucional" como presidente da Câmara. Contudo, não agiu nos bastidores para refrear articulações de seu grupo pela derrota de Temer na Câmara.

Entenda a denúncia contra Temer

UOL Notícias

No momento, há dois placares discrepantes entre os grupos de Temer e Maia. No Planalto, a aposta é de que o peemedebista vence a votação na CCJ com 40 votos. São necessários 34 votos para derrotar o relatório de Zveiter.

Em outra frente, aliados de Rodrigo Maia dizem que Temer tem apenas 28 votos na CCJ, contra 36 dos favoráveis ao relatório de Zveiter. O relatório será apresentado amanhã.

*Com Valor Online e Estadão Conteúdo

Política