Diego Herculano/AFP

Violência no Rio

"Não vai ser uma solução milagrosa", diz Moreira Franco sobre combate à violência no Rio

Hanrrikson de Andrade

Do UOL, no Rio

  • Valter Campanato/ABr

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco (PMDB), afirmou nesta sexta-feira (28), após reunião na sede do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), que o governo federal trabalha em três frentes para combater a crise no Rio de Janeiro --de segurança, de geração de emprego e renda e financeira, que envolve a inclusão do Estado no RRFE (Regime de Recuperação Fiscal dos Estados e do Distrito Federal).

Assim como disse ontem o ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS), sobre plano de combate à violência no Estado, Moreira Franco reconhece, contudo, que "não vai ser uma solução milagrosa" em razão da grande complexidade.

Para ele, a violência no Rio alcançou um "nível intolerável", o que tem impacto no ambiente econômico e, por consequência, na capacidade de geração de emprego e renda.

Moreira Franco afirmou que, em paralelo à mobilização por segurança, uma segunda frente, composta pelos ministérios do Turismo, Cultura, Transportes, Saúde e Educação, vai atuar para restabelecer a melhora do ambiente econômico.

"Na segunda-feira [31], em Brasília, faremos uma reunião com todos esses ministérios, com a participação de agentes da cidade do Rio de Janeiro que já estão trabalhando numa elaboração de agenda de eventos em todas as áreas", disse Moreira Franco. A presença do prefeito do Rio, Marcelo Crivella, também é prevista.

Quanto ao plano de recuperação fiscal, ele disse que o governo fluminense está entregando à União toda a documentação técnica necessária. Segundo ele, o governo federal está mobilizado junto ao BNDES e à Secretaria Estadual da Fazenda para que uma operação de até R$ 3,5 bilhões permita o pagamento da folha dos servidores, que estão há dois meses com salários atrasados.

Além de Moreira Franco, Jungmann e o ministro da Justiça, Torquato Jardim, cumprem agenda na capital fluminense nesta sexta-feira. Jungmann e Torquato se reuniram com o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e com o secretário 

Segundo a GloboNews, Pezão apresentará na próxima segunda-feira ao governo federal pedido formal para a assinatura do plano de recuperação fiscal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos