Posse de Raquel Dodge, nova procuradora-geral, será no MPF

Daniela Garcia

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Blog do Josias/UOL

A posse de Raquel Dodge como procuradora-geral da República acontecerá no auditório do MPF (Ministério Público Federal), em Brasília, no dia 18 de setembro, às 10h30. O Palácio do Planalto chegou a ser cogitado para receber o evento no qual Dodge assumirá as funções de Rodrigo Janot.

O local da solenidade foi definido dois dias após Dodge, subprocuradora da República, se reunir com o presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu, residência oficial do peemedebista. O encontro não constava na agenda oficial de Temer

O UOL apurou que o encontro de Dodge com Temer gerou mal-estar entre os procuradores. A indignação poderia ser maior entre seus pares caso a cerimônia fosse realizada no Palácio do Planalto.

Tanto o Palácio do Planalto como Dodge afirmaram oficialmente que os detalhes sobre a solenidade foram o tema da conversa. Contudo, o local da cerimônia não tinha sido acertado. Havia a possibilidade de que a posse da sucessora de Rodrigo Janot, no comando da PGR, ocorresse no Palácio do Planalto.

Além da reunião ter sido fora da agenda, o encontro de Dodge com Temer aconteceu poucas horas depois que a defesa do presidente entrou com pedido no STF (Supremo Tribunal Federal) de suspeição de Janot nas investigações. Os advogados do peemedebista alegam que o procurador-geral atua para perseguir pessoalmente o presidente. O procurador-geral não comentou o assunto.

Após conversar com o presidente Michel Temer, Dodge enviou na quarta (9) um ofício ao atual titular, Rodrigo Janot, informando do encontro.
 
No documento, a futura procuradora informou que o presidente da República tem viagem marcada no dia 18 de setembro para os Estados Unidos, onde participará da abertura da Assembleia Geral da ONU. A solenidade acontecerá, então, pela manhã, em razão da agenda de Temer.

Posse de Janot e Gurgel foi no Planalto

Em 2015, quando o atual procurador-geral Janot foi reconduzido para o cargo, a posse ocorreu no Palácio do Planalto.

Antes, o presidente da República costumava ser convidado para a posse do procurador-geral, que ocorria na sede da Procuradoria-geral da República, em Brasília. Foi assim no primeiro mandato de Janot, que começou em setembro de 2013, no governo da ex-presidente Dilma Rousseff, e também no primeiro mandato de seu antecessor, Roberto Gurgel, que assumiu em 2009.

Já em 2011, quando Gurgel foi reconduzido ao cargo, a cerimônia de posse também ocorreu no Planalto.

Escolhida por Temer

Dodge foi indicada por Temer para assumir o cargo de procuradora-geral da República. Seu nome foi aprovado pelo Senado. Ela foi a segunda colocada na lista tríplice em eleição realizada pela ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República).

Caberá a Dodge comandar todo o trabalho da PGR, incluindo as investigações da Lava Jato, que ainda estão sob o comando de Janot.

O presidente Temer foi denunciado por Janot por corrupção passiva, sob acusação de ser o beneficiário de uma mala de R$ 500 mil da JBS entregue a seu ex-assessor Rodrigo da Rocha Loures. A Câmara barrou o andamento da denúncia na semana passada.

O peemedebista é alvo de mais duas investigações na PGR: uma por obstrução de Justiça e outra por organização criminosa. Há expectativa de que ele seja denunciado até o fim do mandato de Janot.

O escândalo da JBS tem como ponto central um encontro de Temer com Joesley Batista, delator e sócio da JBS, no dia 7 de março no Jaburu. A conversa ocorrida no fim da noite daquele dia não foi divulgada na agenda oficial do presidente. 

No domingo (6), Temer recebeu, também fora da agenda oficial, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos