PUBLICIDADE
Topo

Política

Em evento com Marcela, Temer diz que Brasil precisa de mais disciplina e patriotismo

marcela e temer - Marcos Corrêa/PR - Marcos Corrêa/PR
Marcela e Michel Temer participaram de eventos com crianças
Imagem: Marcos Corrêa/PR

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

28/08/2017 12h31

Ao lado da primeira-dama, Marcela Temer, o presidente da República, Michel Temer (PMDB), afirmou nesta segunda-feira (28) que o Brasil precisa de mais disciplina e patriotismo. A declaração foi dada ao elogiar crianças de um coral que cantaram o Hino Nacional em cerimônia no Palácio do Planalto que lançou, por meio de decreto, o Programa Nacional de Voluntariado – “Viva Voluntário”.

“[O coro foi impressionante] Não só pela voz como também pela disciplina. [...] Eles agem coletivamente e de maneira muito regular. Talvez precisamos muito no Brasil, de mais disciplina. De modo que as crianças deram para todos nós um exemplo maravilhoso de disciplina e patriotismo. Portanto, só essa apresentação já nos fez ganhar o dia”, disse o presidente.

Ainda ao comentar o evento, Temer disse que o clima no Salão Nobre do Planalto era “festivo, alegre e banhado em cidadania”, e não apenas uma solenidade “solene”.

Segundo o presidente, o fundamento de toda a atividade coletiva é incorporar a solidariedade e hoje se vive um momento em que “muitas pessoas só pensam em si”.

O presidente voltou a dizer que um dos objetivos de sua gestão não é colocar brasileiros contra brasileiros, mas pregar a pacificação nacional.

Temer também falou que o governo tem se marcado pela abertura ao diálogo e não se acredita em trabalho “solitário”, mas em equipe.

“A boa decisão é aquela que se constrói após se ouvir atentamente, após analisar sugestões, de aprender com a experiência de quem conhece. É uma missão que nós assimilamos ao longo do período de Parlamento brasileiro e que, graças a Deus, tenho aplicado dia após dia no exercício da Presidência”, falou, ao acrescentar que a “profissão de fé” no diálogo tem trazido resultados em todas as áreas.

Marcela discursa pela primeira vez desde abril

Marcela também discursou no evento por pouco mais de três minutos. Esta foi a primeira vez que a primeira-dama discursou em público desde um evento em São Paulo com a presença da rainha Silvia da Suécia, em abril. A última cerimônia da qual participou no Planalto foi da promoção de oficiais-generais neste mês.

Em sua, Marcela disse que o programa é um importante passo para a consolidação e disseminação do voluntariado no Brasil para o bem-estar dos que mais precisam de apoio. Ela ressaltou a necessidade de as pessoas se orgulharem dos cidadãos que, mesmo em “situações adversas” como calamidades no país, ajudam ao próximo.

“Ser voluntário é sobretudo um ato de amor. Abdicar seu tempo para ouvir e ajudar alguém é a maior demonstração de altruísmo que o ser humano pode dar. [...] Devemos fazer uma ação solidária porque acreditamos que podemos mudar uma situação ou uma vida para melhor a começar pela nossa própria vida. [...] Um mundo melhor só pode ser construído com a ajuda de todos, independentemente da posição social e profissional que ocupa”, declarou.

Programa de voluntariado

Nesta segunda, dia em que se celebra o Dia Nacional do Voluntariado, o governo federal lançou, por meio de decreto, o Programa Nacional de Voluntariado – “Viva Voluntário”. A iniciativa buscará engajar as pessoas em atividades voluntárias e desenvolver a educação no Brasil.

Segundo o governo, será criada uma plataforma online para que o cidadão encontre uma atividade que mais lhe interesse, se inscreva na ação e compute as horas exercidas. No entanto, não foi informado quando o site deve estar disponível.

O protocolo de intenções para o desenvolvimento da plataforma foi assinado nesta segunda-feira com o Movimento Brasil Competitivo. O “Viva Voluntário” contará ainda com o apoio técnico e administrativo do Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento).

Como recompensa, uma das frentes do programa prevê que as horas de uma pessoa como voluntária poderão ser usadas como critério em desempate em concursos públicos e em processos de promoção na administração pública, autárquica e federal.

Outra frente permite que sejam feitas parcerias com a iniciativa privada para descontos em produtos e em eventos culturais para a todos os cidadãos que alcançarem um número mínimo de atividades voluntárias.

Política