PUBLICIDADE
Topo

Política

Temer passa bem após angioplastia para desobstruir artérias do coração

Temer foi submetido a um procedimento urológico no dia 30 de outubro - Danilo Verpa/Folhapress
Temer foi submetido a um procedimento urológico no dia 30 de outubro Imagem: Danilo Verpa/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

25/11/2017 00h08

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), se recupera na Unidade Coronariana do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, após ser submetido, na noite desta sexta-feira (24), a uma angioplastia de três artérias coronárias com implante de stent (uma prótese extensora vascular).

O procedimento foi bem-sucedido, segundo os médicos, e o presidente deve ficar internado por dois dias.

Temer viajou de Brasília para a capital paulista por volta das 12h e chegou ao hospital às 19h04. Pouco mais de 30 minutos depois, a assessoria de imprensa do Planalto informou que ele estava passando pelos exames e procedimentos.

O presidente de 77 anos – o mais velho que o Brasil já teve – foi submetido a um cateterismo cardíaco e uma vez identificada a obstrução, foi realizado uma angioplastia, procedimento utilizado para abrir as artérias coronárias obstruídas ou parcialmente obstruídas e restabelecer o fluxo normal de sangue.

O presidente está sendo acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo doutor Roberto Kalil Filho e pelo doutor Miguel Srougi.

No dia 25 de outubro, data em que a segunda denúncia contra ele apresentada pela PGR (Procuradoria-Geral da República) era votada no plenário da Câmara dos Deputados, Temer passou mal devido a uma obstrução urológica no Palácio do Planalto e teve de ser levado a um hospital militar em Brasília.

A obstrução foi causada pelo aumento da próstata – segundo médicos, provavelmente pela idade do presidente. Dias depois, Temer passou por cirurgia de raspagem da glândula a fim de liberar o canal urinário.

Política