Gilmar Mendes diz que RJ está "em falência" e Fux critica Mato Grosso

Do UOL, em Brasília

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes disse, durante sessão plenária desta quinta-feira (7), que o Estado do Rio de Janeiro está em "falência" e que seu Estado natal, o Mato Grosso, é "progressista", durante debate com o ministro Luiz Fux.

Em julgamento sobre o poder de assembleias legislativas de revogar prisão e outras medidas contra deputados estaduais, Gilmar fez uma interferência durante o voto do ministro Alexandre de Moraes, e disse que é preciso "cuidado com o autoritarismo", afirmando que, por exemplo, tem regra específica para prisão de juiz ou de procurador. "Eu fico muito admirado quando se fala, por exemplo, na corrupção das assembleias legislativas. Se olharmos o caso do Rio de Janeiro, como isso se formou? Se formou dentro de um tipo de pacto entre juízes e presidentes de tribunais e assembleia legislativa e o governador. Foi assim que se construiu isso", disse Mendes. 

Em resposta, Fux disse que a afirmação não deveria ser generalizada para toda a classe política: "Eu não generalizaria isso em relação à classe política, estamos julgando casos concretos em que houve uma revogação ex officio. Eu queria até destacar aqui eu vou falar de Mato Grosso [porque] vossa excelência falou do Rio, absolutamente, mas tenho que citar esse exemplo. Esse exemplo é um exemplo expressivo que eu senti na minha própria pele."

Fux homologou a delação do ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB), a qual chamou de "monstruosa".

Gilmar, então, responde: "o que falei para o Rio pode valer para Mato Grosso. Não quero esse tipo de patriotada. A única coisa que disse é que Mato Grosso é progressista e o Rio está em falência".

Fux, que é fluminense, discorda: "Um Estado progressista, sinceramente, desde que eu li a delação daquele governador Silval Barbosa…"

Após retomar a palavra, o ministro Alexandre de Moraes, paulista, ironiza: "Se quiserem colocar alguma questão de São Paulo eu não vou ficar magoado".

Bate-boca com Barroso também teve Rio como estopim

No final de outubro, Gilmar e o ministro Luís Roberto Barroso bateram boca no plenário do STF por um motivo semelhante. "Não sei para que hoje o Rio de Janeiro é modelo, mas à época se disse: devíamos seguir o modelo do Rio de Janeiro", disse Mendes à época.

"Vossa Excelência deve achar que é Mato Grosso, onde está todo mundo preso", respondeu o fluminense Barroso ao mato-grossense Mendes.

"E no Rio, não estão?", perguntou Mendes.

"Aliás, nós prendemos, tem gente que solta", afirmou Barroso.

Reveja o bate-boca entre Barroso e Gilmar

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos