PUBLICIDADE
Topo

Política

Em 1ª agenda pública como presidente, Mourão vai a cerimônia militar no Rio

22.jan.2019 - Presidente em exercício, Hamilton Mourão participa de solenidade no 2º Regimento de Cavalaria de Guarda - Isac Nóbrega/PR
22.jan.2019 - Presidente em exercício, Hamilton Mourão participa de solenidade no 2º Regimento de Cavalaria de Guarda Imagem: Isac Nóbrega/PR

Luis Kawaguti

DO UOL, no Rio

22/01/2019 11h19

O presidente em exercício Antônio Hamilton Mourão participou na manhã desta terça-feira (22) de uma cerimônia militar para marcar a troca de comando do 2º Regimento de Cavalaria de Guarda Andrade Neves, na Vila Militar, em Deodoro, na zona oeste do Rio. 

Ele não discursou nem conversou com a imprensa.

O vice-presidente é general da reserva e tem forte ligação afetiva com os colegas militares das unidades de cavalaria do Rio.

O vice morava no Rio de Janeiro e se formou na Academia Militar das Agulhas Negras na arma de artilharia, mas serviu em unidades de cavalaria no Rio.

Os cavalarianos são considerados os militares mais unidos dentro do Exército e valorizam rituais e tradições.

Mourão é o presidente do Brasil em exercício desde a noite de domingo (20), quando o presidente Jair Bolsonaro embarcou para Davos, na Suíça, onde participa do Fórum Econômico Mundial.

Ele deve permanecer na função até a madrugada de sexta-feira (25), data prevista para Bolsonaro retornar ao Brasil. Mourão pode reassumir a Presidência em exercício no dia 28, quando Bolsonaro será submetido a uma cirurgia em São Paulo para a retirada de uma bolsa de colostomia que utiliza desde que foi ferido com uma facada durante a campanha eleitoral em setembro.

A cerimônia militar foi a primeira agenda pública de Mourão no exercício da Presidência. O compromisso já estava marcado antes de ele assumir a função. Também estavam presentes o Comandante Militar do Leste, general Walter Souza Braga Netto, e o vice-governador Claudio Castro.

O ex-comandante do regimento, o tenente coronel Paulo Ubirajara Mendes, trabalhará na Vice-Presidência, segundo afirmou em discurso o general Braga Netto. Ele foi substituído pelo tenente-coronel Antônio César Esteves Marioti.

Errata: o texto foi atualizado
O nome do ex-comandante do regimento não é Paulo Ubiratan Mendes, como informado. O nome correto é Paulo Ubirajara Mendes. A informação foi corrigida.

Política