PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro diz que Maia está "se comportando de forma um tanto agressiva"

21.mar.2019 - O presidente Jair Bolsonaro no aeroporto Arturo Merino Benitez, em Santiago - Esteban Garay/Reuters
21.mar.2019 - O presidente Jair Bolsonaro no aeroporto Arturo Merino Benitez, em Santiago Imagem: Esteban Garay/Reuters

Do UOL, em Brasília

23/03/2019 15h50

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou hoje não saber o motivo pelo qual o chefe da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está, na avaliação dele, comportando-se de forma "um tanto quanto agressiva". Após cumprir agenda no Chile, onde foi recebido pelo presidente Sebastián Piñera, o pesselista minimizou a recente sucessão de atritos com Maia e disse que nunca o criticou.

"O Brasil é maior do que todos nós. O Rodrigo Maia, nunca o critiquei. Nas mídias sociais, eu não o critiquei. Nada disso aconteceu. Eu não sei por que ele de repente está se comportando dessa forma um tanto quanto agressiva no tocante à minha pessoa", declarou Bolsonaro à "GloboNews".

O impasse ocorre no contexto da tramitação da reforma da previdência no Parlamento. Ontem, o deputado do DEM ameaçou deixar a articulação política em favor da proposta elaborada pelo Ministério da Economia.

Como a base do governo no Congresso ainda carece de solidez, o presidente da Câmara vinha assumindo o papel de principal articulador. No entanto, depois de ter sido pressionado por membros do Executivo e criticado nas redes sociais por Carlos Bolsonaro, um dos filhos do presidente, Maia passou a fazer cobranças em relação a Bolsonaro.

Hoje, em entrevista ao jornal "O Estado de S.Paulo", o democrata declarou que "o governo é um deserto de ideias". Na visão dele, falta a Bolsonaro promover o diálogo com o Parlamento e organizar a sua base em busca dos votos necessários para aprovação da reforma.

Bolsonaro também respondeu a Maia em relação ao uso de redes sociais. Na mesma entrevista a "O Estado de S.Paulo", Maia havia advertido que o presidente deveria deixar o Twitter de lado e se empenhar para melhorar a vida da população.

"O Twitter eu uso 20 minutos por dia. Não mais do que isso. E, através do Twitter, muita coisa a gente consegue e chegar a uma quantidade enorme de pessoas. (...) O Twitter é um mecanismo e eu acho que todos nós deveríamos nos preocupar com o Twitter", comentou.

Política