PUBLICIDADE
Topo

'Não basta pensar na economia, tem de pensar nas pessoas também', diz FHC

Do UOL, em São Paulo

24/03/2020 10h58Atualizada em 24/03/2020 14h39

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou que o governo não deve se preocupar apenas com a economia para combater a pandemia do coronavírus, mas deve haver também uma preocupação com as pessoas.

A declaração foi dada em um vídeo publicado na noite de ontem nas redes sociais de FHC. Ontem, após ser criticado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou artigo de uma Medida Provisória que permitia a suspensão de contratos de trabalho por até quatro meses por causa da pandemia.

"Não basta pensar na economia, tem de pensar nas pessoas também. Eu sei que é difícil. Não cobro por aquilo que eu sei que o preço é muito alto. Não cobro de ninguém, mas acho que é o momento para nós todos entendermos que temos de dar as mãos uns aos outros", afirmou FHC.

O ex-presidente disse que é preciso, neste momento, pensar em primeiro lugar nos mais vulneráveis, que são as pessoas mais velhas e com baixa renda.

"Quando são velhos e pobres e quando são só pobres, a dificuldade é maior. Mas não é só, muita gente precisa de emprego e de alguma maneira manter a economia funcionando, até que ponto?", declarou.

FHC afirmou ainda que as pessoas devem ter paciência para entender que que quem toma decisões tem de olhar o conjunto e que, muitas vezes, aquilo que provoca indignação tem uma razão de ser.

"Não digo isso como quem queira absolver os erros daqueles que comandam, há muitos erros, eu sei, não é o momento. O momento agora é de nós vermos o imediato, e o imediato é ficar em casa, tratar de ver se é possível, aqueles que puderem, trabalhar, mesmo que seja de casa. Se não for de casa, continuar trabalhando, e ter bom senso, saber que as coisas mudam, as coisas passam", disse.

Política