PUBLICIDADE
Topo

Recomendação é a mesma: evitar aglomeração, diz ministério sobre carreatas

 Carreata em Curitiba (PR), nesta sexta-feira (27), em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, e exigindo que a quarentena seja encerrada e que as pessoas voltem a trabalhar - EDUARDO MATYSIAK/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Carreata em Curitiba (PR), nesta sexta-feira (27), em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, e exigindo que a quarentena seja encerrada e que as pessoas voltem a trabalhar Imagem: EDUARDO MATYSIAK/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Vinicius Segalla

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/03/2020 19h53

Protestos e carreatas são organizadas por todo o país em apoio ao pedido do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para que se volte a trabalhar normalmente no Brasil, mantendo em confinamento os idosos e demais pessoas que compõem o "grupo de risco".

As manifestações divulgadas acontecem hoje e no final de semana.

Consultado pela reportagem do UOL, o Ministério da Saúde afirma que as recomendações continuam sendo as mesmas em relação à pandemia. Pessoas doentes, ou em contato com doentes, devem ficar isoladas, e todos devem, por precaução, evitar aglomerações.

O confinamento parcial (ou vertical) da população, sugerido pelo presidente, é medida rejeitada por praticamente a totalidade das autoridades médicas, científicas e políticas do mundo, mas tem o apoio da fatia mais fiel do eleitorado de Bolsonaro.

A reportagem monitora mais de 50 grupos de WhatsApp de apoio ao presidente, e encontrou em mais de 90% deles mensagens e campanhas em favor do relaxamento das medidas de confinamento.

O grupo chamado "Direita Distrito Federal", por exemplo, é administrado pelo Coronel Castro, suplemente de deputado federal do PSL por São Paulo e membro da Executiva estadual do partido.

Neste grupo de WhatsApp, entre as 6h e as 16h desta sexta, foram contabilizadas 12 mensagens de apoio ao discurso de Bolsonaro e a manifestações pela "volta ao trabalho" em municípios espalhados pelo Brasil.

Em outro grupo de apoio ao governo federal, foram 21 mensagens divulgando carreatas em quatro das cinco regiões do país.

As palavras de ordem utilizadas são as mesmas utilizadas por Bolsonaro, por seus filhos e apoiadores mais próximos nas redes sociais. Em uma das mensagens, se lê: "Os brasileiros estão se mobilizando! Mais locais e horários de carreatas, afinal, #OBrasilNaoPodeParar e #ChegadeQuarentena".

Há também memes conclamando, de forma genérica, a carreatas que acontecerão no próximo domingo, "em todos os municípios".

A mobilização nos grupos de WhatsApp e no Twitter contam com o apoio de associações comerciais municipais, empresários locais e algumas classes de trabalhadores, como caminhoneiros e motoboys, além de parlamentares ligados a Jair Bolsonaro e seu ex-partido, o PSL, como se pode ver nas imagens abaixo.

Movimento já está nas ruas

Algumas carreatas já aconteceram nesta sexta-feira, como nos municípios de Jaú (SP), Jacareí (SP) e Porto Alegre. Veja imagens e vídeos abaixo.

Coronavírus