PUBLICIDADE
Topo

Política

Gabinete do ódio é piada, conheço os meninos, diz advogada de Bolsonaro

Do UOL*, em São Paulo

16/06/2020 14h56

A advogada de Jair Bolsonaro (sem partido) na Justiça Eleitoral, Karina Kufa disse hoje no UOL Entrevista que o chamado gabinete do ódio virou uma piada entre apoiadores do presidente.

"Essa história do gabinete do ódio acabou virando uma piada no nosso meio", afirmou Kufa na entrevista ao colunista do UOL Josias de Souza.

"Eu conheço as pessoas que cuidam das redes sociais são três meninos super-jovens que não têm nada de odiosos", declarou a advogada, negando a existência da estrutura.

Kufa contou ainda que apoiadores do presidente criaram páginas nas redes sociais chamadas de gabinete do ódio e comercializam produtos, como canecas, sobre o tema.

"Isso é uma brincadeira de mau gosto que vem sendo reproduzida. Não existe gabinete do ódio", afirmou.

Durante a CPMI das Fake News, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) divulgou a existência do chamado gabinete do ódio, uma estrutura que funcionaria desde o Palácio do Planalto e seria comandada pelo filho do presidente e vereador no Rio, Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), para comandar ataques a opositores e defesa do presidente nas redes sociais.

Bolsonaro, Carlos e seus apoiadores negam a existência do grupo.

Segundo ela, os influenciadores que apoiam o presidente "são o povo" e estão com medo de se manifestar. "[Eles] estão sendo cerceados e ficando com receio de operações".

Ela disse ainda que a maioria dos influenciadores não conhece o presidente pessoalmente. "No máximo, viu uma vez, tirou uma foto".

*Texto de Anaís Motta, Beatriz Sanz e Luís Adorno. Produção de Diego Henrique Carvalho.

Política