PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Para Gabbardo, vacina contra o coronavírus pode 'unificar o país novamente'

Do UOL, em São Paulo

20/07/2020 13h22

A vacina contra o novo coronavírus que começará a ser testada em São Paulo pode unir o país. A avaliação foi feita hoje pelo médico João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingências da pandemia no estado.

O médico foi também secretário executivo do Ministério da Saúde, na gestão de Luiz Henrique Mandetta — o então titular foi exonerado da pasta em abril, já durante a pandemia. Segundo Gabbardo, a vacina — uma parceria do laboratório chinês Sinovac com o Instituto Butantan — abre novas perspectivas no cenário atual.

"A chegada dessa vacina abre uma perspectiva muito importante para toda a sociedade. Abre uma perspectiva de que nós paremos de contar casos, paremos de contar óbitos, e a gente possa monitorar a cobertura vacinal", disse Gabbardo em entrevista coletiva.

"Essa vacina abre a perspectiva de que nós paremos de impor distanciamento social, isolamento, e a gente passe a trabalhar no planejamento da volta à normalidade", acrescentou.

"E torço muito para que essa vacina possa nos ajudar a unificar o país novamente. Acho que esse é o recado que eu gostaria de deixar", finalizou.

A vacina chamada Coronavac é uma das que têm programação de testes no Brasil. Além desta, a vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca também é avaliada em cinco mil brasileiros.

Coronavírus