PUBLICIDADE
Topo

Política

Doria defende inquéritos contra Serra e Alckmin e diz acreditar na Justiça

O senador José Serra e o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ambos do PSDB - Silvia Zamboni/Folha Imagem
O senador José Serra e o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ambos do PSDB Imagem: Silvia Zamboni/Folha Imagem

Do UOL, em São Paulo

21/07/2020 23h49

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), defendeu hoje as investigações contra o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o senador José Serra, dois dos principais nomes do partido, e disse acreditar na Justiça.

"O PSDB entende que a investigação é necessária. Geraldo Alckmin e José Serra estão se defendendo, e eu tenho convicção de que saberão fazer isso muito bem, como têm feito, e estarão procedendo de forma correta. Eles estão sendo julgados e avaliados", apontou, em entrevista para a GloboNews.

Doria afirmou que a sigla vê o processo de julgamento como parte integrante da vida democrática e que não teme inquéritos.

"O PSDB não nega a necessidade de realizar as investigações e não cria nenhum obstáculo, nem se diz perseguido pela Justiça, pela política e pelos jornalistas", disse o governador.

O tucano também citou o PT e a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Eu não aponto dedo, eu aponto equilíbrio. Uma coisa é 'transitado em julgado', é aquele que já foi acusado, como o caso do ex-presidente Lula. São seis processos e ele cumpriu pena, foi preso. Geraldo Alckmin e José Serra não foram condenados, estão sendo investigados."

Segundo a PF (Polícia Federal), Serra e o fundador da Qualicorp, o empresário José Seripieri Filho, estão "no topo da cadeia criminosa" que envolveu supostos repasses ocultos de R$ 5 milhões para a campanha do tucano ao Senado, em 2014.

Já Alckmin foi indiciado pela PF por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e caixa dois eleitoral. Ele afirmou não ter sido ouvido durante o processo, mas se comprometeu a "prestar contas" à Justiça.

Política