PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
8 meses

Joice chama Bolsonaro de 'cafetão de deputado vendido' e 'traidor'

"Mentiroso, traidor do país, cafetão de deputado vendido, tchutchuca do centrão", escreveu Joice a Bolsonaro - Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
"Mentiroso, traidor do país, cafetão de deputado vendido, tchutchuca do centrão", escreveu Joice a Bolsonaro Imagem: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

Do UOL, em São Paulo

03/02/2021 20h27Atualizada em 03/02/2021 20h39

Ex-aliada de Jair Bolsonaro (sem partido), a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) publicou hoje uma série de xingamentos contra o presidente, a quem acusou de traição e chamou de "cafetão de deputado vendido" e "tchutchuca do centrão".

"Vagabundo, mentiroso, traidor do país, cafetão de deputado vendido, tchutchuca do centrão. Reconstruir o quê? O que você destruiu? Picareta", escreveu Joice em resposta a uma publicação de Bolsonaro.

O presidente comentava sobre a abertura do ano legislativo no Congresso, após a eleição de novos presidentes da Câmara — Arthur Lira (Progressistas-AL) — e do Senado — Rodrigo Pacheco (DEM-MG) —, ambos apoiados por Bolsonaro.

"Hoje iniciamos um novo capítulo e temos uma nova oportunidade de trabalhar em conjunto pelo Brasil, colocando o país, e não mais interesses pessoais, no coração de cada decisão tomada, respeitando, acima de tudo, os anseios e as tradições do povo brasileiro", disse o presidente, que também exaltou os recursos naturais e as "belezas sem igual" do Brasil.

Em outro tuíte, ele ainda afirmou não existir "nada mais gratificante" do que servir ao país e deixar um legado para as próximas gerações. "Embora o caminho seja árduo, sabemos que a honra é feita de sacrifícios", acrescentou.

Pela manhã, em tom de ironia, Bolsonaro já havia provocado Joice, que ontem foi vista na festa da vitória de Lira.

"Tinha uma [deputada] aí né... Fica em casa! Olha a vida! Não votou no Lira, e estava na festa do Lira", declarou o presidente em conversa com apoiadores, na portaria do Palácio da Alvorada.

Para Bolsonaro, Joice teve uma postura contraditória. Segundo ele, a parlamentar endossava o coro em favor das medidas de restrição de combate à covid-19, como o isolamento social e a campanha do "fica em casa" — à qual o presidente é enfaticamente contrário.

Além disso, Bolsonaro ironizou o fato de que Joice votou no adversário de Lira pelo comando da Câmara, Baleia Rossi (MDB-SP), que representava o bloco articulado por Rodrigo Maia (DEM-RJ) e rival do presidente.

O governo Bolsonaro teve início em 1º de janeiro de 2019, com a posse do presidente Jair Bolsonaro (então no PSL) e de seu vice-presidente, o general Hamilton Mourão (PRTB). Ao longo de seu mandato, Bolsonaro saiu do PSL e ficou sem partido. Os ministérios contam com alta participação de militares. Bolsonaro coloca seu alinhamento político à direita e entre os conservadores nos costumes.