PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Paes ironiza apelo de Bolsonaro para indicar Crivella à embaixada

Paes compartilhou mais de uma vez a notícia sobre o apelo de Bolsonaro e escreveu em inglês, além do zulu e africâner - André Melo Andrade/Immagini/Estadão Conteúdo e Saulo Ângelo/Futura Press/Estadão Conteúdo
Paes compartilhou mais de uma vez a notícia sobre o apelo de Bolsonaro e escreveu em inglês, além do zulu e africâner Imagem: André Melo Andrade/Immagini/Estadão Conteúdo e Saulo Ângelo/Futura Press/Estadão Conteúdo

Colaboração para o UOL

22/10/2021 12h38Atualizada em 22/10/2021 12h38

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), ironizou, nesta sexta-feira (22), a demora para a indicação de Marcelo Crivella (Republicanos) à embaixada do Brasil em Pretória, na África do Sul, ser aceita pelo país.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a ligar diretamente para o líder da África do Sul, Cyril Ramaphosa, apelando pela aceitação.

Por meio das redes sociais, Paes compartilhou mais de uma vez a notícia sobre o apelo de Bolsonaro e escreveu em inglês, além do zulu e africâner, duas línguas faladas na África do Sul. "Será que em 3 línguas eles aceitam? Aceita! Aceita! Aceita! Aceita!", escreveu.

Ainda segundo a Folha, Ramaphosa não deu garantias a Bolsonaro sobre a aceitação do ex-prefeito do Rio, o que tem sido interpretado por assessores como o mais forte sinal de que Crivella não é bem aceito pelos sul-africanos.

O governo Bolsonaro encaminhou no início de junho um pedido de concessão de agrément a Crivella. No jargão diplomático, trata-se de uma consulta a um país que pode vir a receber um novo embaixador. A praxe é que, caso não haja interesse, a solicitação não seja respondida.

Política