Conteúdo publicado há 3 meses

PGR pede arquivamento de ação de Sâmia Bomfim contra coronel Zucco

A PGR (Procuradoria-Geral da República) se manifestou pelo arquivamento de uma ação da deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) contra o colega de Câmara Coronel Zucco (Republicanos-RS).

O que aconteceu

Vice-procuradora disse que a deputada não especificou quais crimes Zucco teria cometido. Para Ana Borges Santos, a procuração endereçada ao advogado do deputado tem "poderes genéricos sem fazer menção ao nome do querelado [Zucco]". Na prática, isso significa que a notícia-crime de Sâmia não está nos padrões técnicos de um documento desse tipo.

Sâmia disse que o deputado teria usado uma doença do irmão dela para atingi-la. Zucco postou nas redes sociais vídeo de fala dele em que disse ser alvo de ataques de baixo nível por parlamentares de esquerda. Nas imagens, ele aparece falando durante a CPI do MST, no mesmo dia em que ele fez um comentário considerado gordofóbico contra Sâmia ao perguntar se ela queria "remédio ou hambúrguer".

Em tom irônico, o apoiador do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) perguntou se a deputada estava nervosa. "A senhora respeite. A senhora está nervosa, deputada? Quer um remédio ou quer um hambúrguer?", disse Zucco.

O UOL entrou em contato com Sâmia. Em caso de manifestação, esse texto será atualizado.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes