PUBLICIDADE
Topo

Suíça confirma 1º caso de coronavírus no país na fronteira com a Itália

Trabalhadores produzem máscaras de proteção para o rosto em meio à quarentena pelo coronavírus na cidade de Qingdao, na China - Liang Xiaopeng/Xinhua
Trabalhadores produzem máscaras de proteção para o rosto em meio à quarentena pelo coronavírus na cidade de Qingdao, na China Imagem: Liang Xiaopeng/Xinhua

26/02/2020 08h03

O Escritório Federal de Saúde Pública da Suíça anunciou nesta terça-feira que foi registrado no país o primeiro caso de Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, especificamente, no cantão do Tesino, na fronteira com a Itália.

O órgão indicou que a confirmação da infecção foi feita pelo laboratório de referência localizado em Genebra. O paciente é um homem de 70 anos, que viajou recentemente para a cidade de Milão.

De acordo com o Escritório de Saúde Pública, ele se encontra em estado estável, após ter viajado para a capital da Lombardia, uma das mais afetadas pelo coronavírus no território italiano, no último dia 15.

O paciente está internado em um hospital da região, e as pessoas que estiveram em contato com ele nos últimos dias foram colocadas em quarentena por 14 dias, segundo explicou o diretor do órgão federal, Pascal Strupler, em entrevista coletiva.

Nas últimas semanas, foram analisados dezenas de casos suspeitos pelas autoridades sanitárias suíças, mas até hoje todos tinham sido descartados.

O ministro da Saúde, Alain Berset, que viajou hoje para Roma, para discutir com os representantes do setor dos países alpinos uma resposta coordenada, diante do aumento de casos no norte da Itália nos últimos dias.

Entre as medidas anunciadas após o encontro estão o aumento do número de pacientes examinados com sintomas similares à gripe comum, especialmente nos hospitais de Tesino, devido a proximidade com a fronteira italiana.

Saúde