Topo

Você sabia que é preciso lavar os ovos? Veja essa e outras dicas para evitar a salmonela

Natane Parizzi

Do UOL, em São Paulo

2012-08-20T07:00:00

2015-06-23T17:22:48

20/08/2012 07h00Atualizada em 23/06/2015 17h22

Seis em cada dez pessoas já tiveram febre, diarreia, dor de estômago e náusea por causa de doenças transmitidas por alimentos, entre eles ovo cru ou malcozido, segundo pesquisa realizada pela nutricionista Daniele Leal, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP), em Piracicaba (SP).

  • 3791
  • true
  • http://noticias.uol.com.br/enquetes/2012/08/17/voce-costuma-lavar-os-ovos-antes-de-usa-los-para-cozinhar.js

“Esses sintomas, aí incluídos calafrio, vômito, mal-estar e dor de cabeça, são causados pela salmonela, uma bactéria presente na casca do ovo e que desde 1999 é a principal causadora de surtos de contaminação alimentar no Brasil, conforme dados do Ministério da Saúde”, completa ela.

Além de evitar consumir o alimento cru ou malcozido, uma dica para evitar a doença é limpar os ovos com papel toalha, por exemplo, e tirá-los da embalagem antes de guardá-los na geladeira. Além disso, é bom não deixá-los na porta, já que o abrir e fechar pode causar rachaduras e permitir a entrada da bactéria no ovo.

A nutricionista da Esalq-USP explica que o habitat da salmonela é o intestino da galinha, daí a contaminação da casca acontecer na hora em que o ovo é posto. Isso também explica por que outros alimentos podem ser infectados com a bactéria se o cozinheiro manipular o ovo e, na sequência, mexer em outras comidas sem antes lavar a mão com água e sabão ou detergente.

Porém, a salmonela também pode estar dentro do ovo, já que ela pode contaminar o alimento durante o processo de formação, e não somente quando ele é posto. Daí a importância de se frisar: não consuma o ovo cru nem malcozido.

Falando nisso, na hora do consumo, antes de quebrar o ovo, é preciso lavá-los: "O correto é lavar o ovo com água corrente, secar a casca, quebrá-la e, na sequência, lavar e secar as mãos para evitar que outros alimentos sejam contaminados pela salmonela", diz a nutricionista Daniele Leal.

Para nossa sorte, prevenir a contaminação é fácil, conforme você confere no álbum abaixo:

Nada de se automedicar

Os sinais de uma infecção por salmonela demoram entre 18 e 36 horas para aparecer e podem durar alguns dias. “Seja qual for o caso, é preciso consultar um médico, especialmente se a pessoa tiver diarreia por mais de dois dias ou as fezes apresentarem sangue”, alerta a nutricionista Yone Yamaguchi Itabashi, analista de processos de gerência de nutrição do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

Quanto ao tratamento, o infectologista Ricardo Cantarim Inacio, da Santa Casa de São Paulo e do Hospital Santa Cruz, em São Paulo, conta que ele é feito com antibióticos, analgésicos, antitérmicos e hidratação por sete a 14 dias.

E atenção: nada de se automedicar ou esperar os sintomas passarem. É que, embora a salmonela mais facilmente encontrada em alimentos (a Salmonella enteretidis) dificilmente levar à morte, há outras espécies da bactéria que são letais.

“É o caso da Salmonella typhimurium, que se não for tratada pode cair na corrente sanguínea e causar infecção generalizada; e da Salmonella typhi, capaz de levar à febre tifoide”, alerta a nutricionista Daniele Leal.

Mais Ciência e Saúde