PUBLICIDADE
Topo

Pesquisa mostra que brasileiro é o que mais usa camisinha na 1ª relação

No caso dos homens, 62% deles se preocupam com DSTs, contra 55% das mulheres e 46% têm medo de uma possível gravidez contra 38% das mulheres entrevistadas para a pesquisa - Orlando
No caso dos homens, 62% deles se preocupam com DSTs, contra 55% das mulheres e 46% têm medo de uma possível gravidez contra 38% das mulheres entrevistadas para a pesquisa Imagem: Orlando

Do UOL

Em São Paulo

21/01/2014 12h19

Uma pesquisa feita em 37 países mostra que o Brasil é o país com a maior proporção de uso de camisinhas na primeira relação sexual. Segundo o levantamento, 76% dos brasileiros mencionam o preservativo na primeira vez, contra 75,5% dos gregos e 62,8% dos sul-coreanos.

Os países com piores resultados são Indonésia (com 27,6% de uso na primeira relação), República Tcheca (30,4%) e Nova Zelândia (32,6%).

Entre os entrevistados brasileiros 77% disseram ter usado camisinha na última relação sexual. Ao longo da vida, porém, a proporção de uso é um pouco mais baixa, de 48%, já que a maioria das pessoas deixa de usar proteção quando a relação se torna estável.

A média global foi de 47%, o que mostra que o Brasil não está atrás em relação a sexo protegido.

DST e gravidez

A maioria dos brasileiros se preocupa com DST (doenças sexualmente transmissíveis) e risco de gravidez ao ter uma relação sexual, mas para os homens a apreensão é um pouco maior: 62% deles se preocupam com DSTs, contra 55% das mulheres, e 46% têm medo de uma possível gravidez, contra 38% das mulheres.

A Durex Global Sex Survey envolve 29 mil pessoas dos seguintes países: África do Sul, Alemanha, Austrália, Áustria, Brasil, Canadá, China, Cingapura, Colômbia, Coreia do Sul, Croácia, Estados Unidos, Espanha, França, Grécia, Hong Kong, Hungria, Índia, Indonésia, Irlanda, Itália, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Nigéria, Países baixos, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Romênia, Rússia, Suíça, Taiwan, Tailândia e Turquia.