Como saber se eu devo ir para o hospital ou é melhor ficar em casa?

Bia Souza

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images

Você é daqueles que procura um médico à primeira dor de cabeça? Ou é mais do tipo que só busca atendimento quando está quase morrendo? Nem tanto à urgência, nem tanto ao descaso. De acordo com os médicos, o seu corpo dá sinais claros de quando precisa procurar um serviço de emergência.

Dor de cabeça parece uma coisa simples, mas também precisa de atenção. Ela pode indicar problemas comuns como má alimentação, postura incorreta e cansaço, ou pode ser sinal de algo grave como um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Os médicos ressaltam que a diferença começa na forma como ela surge. Dores de cabeça súbitas que já se iniciam intensas são mais preocupantes do que as que acompanham um dia intenso de trabalho, por exemplo, ou são crônicas e desaparecem com remédios.

Getty Images

 Uma pessoa que tem a dor, que vai aumentando, não melhora com analgésicos e apresenta sinais neurológicos, como dificuldade de assobiar e segurar objetos, precisa procurar um médico imediatamente

Jacob Faintuch, clínico geral da Faculdade de Medicina da USP

Febre

Outro sintoma amplo, mas bastante comum quando ficamos doentes é a presença de febre. A temperatura do corpo considerada ideal varia entre 36ºC e 36,7ºC. A alteração de temperatura é uma reação do organismo contra algum agente ofensivo como infecções.

Na maioria dos casos as infecções que causam febre são causadas por gripes, viroses e algumas problemas intestinais que as defesas do organismo conseguem eliminar. Para os especialistas o ideal é ir ao médico quando o paciente está com febre acima de 39°C.

Quando está em 39ºC, pode indicar a presença de uma bactéria que necessita de tratamento com antibiótico. Abaixo disso não é tão preocupante

Paulo Camiz, geriatra e clínico-geral do Hospital Sírio Libanês

Os médicos esclarecem que a febre tratada não pode durar vários dias.

"Uma gripe deve dar febre esporádicas por até 3 ou 4 dias, acima disso já indica uma complicação como infecção pulmonar ou uma sinusite", explica Faintuch.

Atenção ainda aos sinais de dengue, zika e chikungunya. A infecção pelos vírus, transmitidos pelo Aedes aegypti, costuma ser acompanhada por febre, dor de cabeça, dor no corpo, e manchas na pele. Se a suspeita é de uma dessas doenças, é importante procurar atendimento médico. 

Os especialistas também ressaltam que os medicamentos devem ser usados com cuidado quando necessário, pois possuem contraindicações e podem, se usados em doses altas, agredir o organismo.

Thinkstock

E por que não ir ao hospital?

A recomendação de não procurar o pronto-atendimento para todos os sintomas se deve à preocupação de expor o paciente ao contágio de doenças mais graves.

"Muitas vezes a pessoa vai ao pronto-socorro com uma condição mais simples e se expõe a doenças piores. Todos os sintomas merecem atenção, e é preciso diferenciar a situação de urgência. Se um sintoma está te incomodando, é bom marcar uma consulta e dividir com o seu médico", diz Camiz.

Para os especialistas, é preciso discernir entre os sintomas que necessitam de atendimento de emergência e os que podem ser resolvidos em casa. Isso evitaria que pacientes com condições simples ficassem horas no mesmo espaço que pessoas com doenças contagiosas. "O indivíduo precisa conhecer o seu corpo, saber como está", recomenda Faintuch.

Getty Images/iStockphoto

Alerta!

Bateu a cabeça, o melhor é ir ao médico. Esses acidentes que parecem simples, mas podem gerar concussões e de acordo com os médicos, não devem ser tratados como corriqueiros.

"O ideal é procurar o pronto-socorro e ser avaliado pelo médico. Ele precisa analisar todos os fatores como perda de consciência, altura e reação da pessoa após a queda", explica Flavia Barros de Azevedo, professora do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Getty Images/iStockphoto

Diarreia

 A diarreia, caracterizada pela evacuação várias vezes ao dia com fezes amolecidas ou praticamente líquidas, pode ser provocada por infecções virais, bacterianas, intolerância a alguns alimentos e também por doenças graves como crohn e a retocolite ulcerativa.

O sintoma costuma desaparecer em até dois dias. "O paciente deve procurar um médico quando a diarreia acompanha febre acima de 38º, que leva à desidratação, nesses casos ele vai apresentar axilas secas, olhos secos e provavelmente vai precisar de hidratação venosa. Assim como em gastos de enjoos e vômitos que impedem a hidratação oral", explica Faintuch.

A diarreia em uma pessoa em boa forma, que se exercita, pode ser resolvida com chás, água, maçãs e uma alimentação mais leve. Repouso também é recomendado.

Em caso de presença de sangue nas fezes, dores abdominais muito intensas, ou de doenças preexistentes o ideal é procurar um médico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos