SP, RJ e BA dão vacina fracionada de febre amarela a partir de fevereiro

Do UOL, em São Paulo

  • Mastrangelo Reino-10.nov.2016/Folhapress

A campanha de vacinação contra febre amarela, que contará com a aplicação de doses normais e fracionadas da vacina, será realizada em 75 municípios dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia entre fevereiro e março (Veja a lista abaixo). No total, 19,7 milhões de pessoas destes municípios nos três Estados deverão ser vacinadas na campanha, sendo 15 milhões com a dose fracionada e outras 4,7 milhões com a dose padrão.

O anúncio da campanha foi feito pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, e pelos secretários estaduais dos três estados nesta terça (9). "A adoção do fracionamento das vacinas é uma medida preventiva que será implementada em áreas selecionadas, durante período determinado de 15 dias, pelos estados para evitar a circulação e expansão da doença", diz o Ministério da Saúde em nota.

O ministro da Saúde não descartou a possibilidade de que a vacinação fracionada seja ampliada para outras cidades, caso necessário. Isso poderá ocorrer na hipótese de ter novos registros de mortes de macacos provocadas pela doença, em áreas hoje consideradas livres de risco.

Veja também:

De acordo com a pasta, a estratégia de fracionamento da vacina é recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) quando há aumento de casos de febre amarela silvestre de forma intensa, com risco de expansão da doença em cidades com elevado índice populacional e que não tinham recomendação para vacinação anteriormente. Estudos indicam que a dose fracionada da vacina oferece proteção similar a da dose padrão por ao menos 8 anos. 

De julho de 2017 até 8 de janeiro deste ano, foram confirmados 11 casos de febre amarela, sendo oito no estado de São Paulo e uma no Rio de Janeiro, além de casos em estados que já possuíam cobertura da vacina. Regiões próximas aos municípios que receberão a atual campanha de vacinação registraram mortes de macacos por febre amarela, o que indica a circulação do vírus.

O avanço de casos ocorre meses depois de o Ministério da Saúde declarar o fim da epidemia de febre amarela. A decretação foi feita em setembro, apesar de não ter havido uma redução do número de mortes de macacos, um sinal de que a circulação do vírus persistia no País.

O ministro, no entanto, negou que o governo tenha sido precipitado. "Morte de macacos sempre vai ocorrer", disse. "Tomamos a decisão porque o País havia ficado durante 3 meses sem registro de casos em humanos." Entre dezembro de 2016 e junho de 2017 o País registrou a pior epidemia de febre amarela da história. Foram 777 casos, com 261 óbitos.

O Ministério da Saúde deve repassar aos Estados um recurso extra R$ 54 milhões para auxiliar no treinamento de profissionais de saúde, na adequação da logística para realização do fracionamento e na campanha de vacinação.

O que é a vacina fracionada?

No fracionamento da vacina da febre amarela, a mesma vacina é utilizada, só que em dose menor. A diferença está no volume e no tempo de proteção. A dose padrão possui 0,5 ml e protege por toda a vida, enquanto a dose fracionada tem 0,1 ml e protege por oito anos, segundo estudos realizados pelo Instituto Biomanguinhos, da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), fabricante da vacina.

Segundo o Ministério da Saúde, a campanha atual adotará a dose fracionada devido ao caráter excepcional, com o objetivo de "evitar a expansão do vírus para áreas próximas de onde há circulação atualmente". 

A vacina fracionada terá um selo especial. Isso permitirá a diferenciação e, no futuro, a recomendação para que o reforço seja realizado com outra dose. O prazo de proteção da vacina fracionada foi determinado por meio de um estudo, feito com militares voluntários. O trabalho demonstrou que, 8 anos depois da aplicação da dose reduzida, voluntários continuavam protegidos contra a doença. Para os pesquisadores, esse prazo pode ser maior. Isso será determinado no futuro, com o acompanhamento dos pacientes. 

Quem deve tomar a dose fracionada?

A vacinação fracionada é recomendada para pessoas a partir dos dois anos de idade. Quem tomar a vacina dessa forma deverá retornar aos serviços de saúde após oito anos para receber uma dose de reforço.

A dose fracionada não é indicada para crianças de 9 meses a menores de dois anos por não haver estudos sobre a sua eficácia para esse público. Ela também não é indicada para pessoas com condições clínicas especiais (como vivendo com HIV ou em período final de quimioterapia, por exemplo) e gestantes.

Viajantes internacionais, que devem apresentar comprovante de viagem no ato da vacinação, também precisam tomar a dose integral. Durante a campanha de vacinação, todos esses públicos receberão a dose normal.

A vacina contra a febre amarela é contraindicada para pacientes em tratamento de câncer, pessoas com imunossupressão e pessoas com reação alérgica grave à proteína do ovo. A vacinação contra febre amarela impede a doação de sangue por um período de quatro semanas. 

Desde o ano passado, o Brasil passou a adotar a recomendação da Organização Mundial da Saúde, que é a de vacinar contra febre amarela apenas uma vez na vida.

Quais são as datas da campanha?

O período da campanha em São Paulo será de 03 a 24 de fevereiro, sendo os dias 3 e 24 (sábados) os dias D de mobilização da campanha. Serão vacinadas 4,9 milhões de pessoas com a dose fracionada e 1,4 milhão com a dose padrão em 52 municípios do litoral e da região do Vale do Paraíba.

"A área central da capital, onde o risco é menor, a vacinação será feita na última fase do esforço, já próximo do fim do ano", afirmou o infectologista Marcos Boulos, coordenador de controle de Doenças de São Paulo.

no Rio de Janeiro e Bahia, devido ao período do carnaval, as campanhas ocorrerão do dia 19 de fevereiro a 09 de março, sendo o dia 24 de fevereiro o dia D de mobilização. No Rio de Janeiro, 2,4 milhões de pessoas deverão receber a dose fracionada e 7,7 milhões a padrão em 15 municípios da região metropolitana.

Por fim, na Bahia, 2,5 milhões de pessoas serão vacinadas com a dose fracionada e 813 mil com a dose padrão em oito municípios, incluindo a capital. Veja abaixo a relação dos municípios que receberão a campanha. 

São Paulo

  • Bertioga 
  • Caçapava 
  • Cachoeira Paulista 
  • Canas 
  • Caraguatatuba 
  • Cruzeiro 
  • Cubatão 
  • Cunha 
  • Diadema 
  • Guaratinguetá 
  • Guarujá 
  • Igaratá 
  • Ilhabela 
  • Itanhaém 
  • Jacareí 
  • Jambeiro 
  • Lagoinha 
  • Lavrinhas 
  • Lorena 
  • Mauá 
  • Mongaguá 
  • Monteiro Lobato 
  • Natividade da Serra 
  • Paraibuna
  • Peruíbe 
  • Pindamonhangaba 
  • Piquete 
  • Potim 
  • Praia Grande 
  • Queluz 
  • Redenção da Serra
  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • Roseira
  • Santa Branca
  • Santo André
  • Santos
  • São Bento do Sapucaí
  • São Bernardo do Campo
  • São José do Barreiro
  • São José dos Campos
  • São Luís do Paraitinga
  • São Sebastião
  • São Vicente
  • Silveiras
  • Taubaté
  • Tremembé
  • Ubatuba 

Rio de Janeiro

  • Aparecida 
  • Arapeí 
  • Belford Roxo
  • Duque de Caxias
  • Itaboraí
  • Itaguaí
  • Japeri
  • Magé
  • Mesquita
  • Nilópolis
  • Niterói
  • Nova Iguaçu
  • Queimados
  • Rio de Janeiro
  • São Gonçalo
  • São João de Meriti
  • Seropédica

Bahia

  • Camaçari
  • Candeal
  • Itaparica
  • Lauro de Freitas
  • Mata de São João
  • Salvador
  • São Francisco do Conde
  • Vera Cruz (Com informações do Estadão Conteúdo.)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos