PUBLICIDADE
Topo

Manaus tem 1º caso de morte por catapora hemorrágica no Brasil em 2019

Ednelson Sota da Silva, 33, que morreu de catapora hemorrágica - Reprodução/Redes sociais
Ednelson Sota da Silva, 33, que morreu de catapora hemorrágica Imagem: Reprodução/Redes sociais

Bruna Chagas

Colaboração para o UOL, em Manaus

05/12/2019 22h31

O professor Ednelson Sota da Silva, 33, morreu ontem, em Manaus, após contrair varicela, um caso raro de catapora hemorrágica. Foi o primeiro e único caso de morte por esta doença neste ano no Brasil, segundo o Ministério da Saúde.

A vítima chegou à capital amazonense, transferida de Manacapuru (AM), a 95 km de Manaus, e ficou dois dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado, mas não resistiu.

Segundo informações de familiares, o quadro de saúde se tornou irreversível após a doença atingir órgãos vitais. Ednelson acabou sofrendo uma parada cardíaca e morreu. O professor deixa um filho de um ano e a esposa Leila Valente.

Familiares, alunos e amigos se manifestaram nas redes sociais em luto pela morte de Ednelson. "É muito triste! Nós fizemos faculdade juntos. Ele era um cara extremamente inteligente, simples, de uma humildade sem igual. Que Deus possa confortar os familiares. Vai com Deus, meu nobre colega Ednelson Sota...", disse uma amiga do professor.

Outra publicação em redes sociais foi do professor Robeilton de Souza, que falou sobre o trabalho de Ednelson na educação do município. "Um jovem cheio de alegria, de planos e vontade de fazer a diferença pela Educação em Manacapuru. Diversas vezes conversamos e trocamos ideias a esse respeito. Sempre uma companhia agradabilíssima. Ele parte muito precocemente, deixando a todos nós pesarosos e com saudade da sua espontaneidade e alegria contagiantes. Vá em paz, meu amigo", disse.

Ednair Sota, irmã de Ednelson, relatou o amor pelo irmão. "Vou te amar para sempre, meu irmão lindo. A dor é imensa", declarou.

Sobre a doença

De acordo com o médico dermatologista Helder Cavalcante, da Fundação Alfredo da Matta, a varicela é uma doença viral muito comum, causada por um vírus denominado varicela-Zoster Virus (VVZ), mas raramente leva à morte.

Ocorre mais em crianças na faixa etária dos 5 aos 14 anos. Geralmente se resolve espontaneamente em 7 a 10 dias depois de iniciados os sintomas de febre baixa e mal-estar, seguidos do surgimento de vesículas na pele e nas mucosas, variando de poucas lesões, até centenas.

"Em poucos casos, quando adultos, na dependência do sistema imunológico do paciente, ou de doenças associadas e uso de certos medicamentos para essas doenças pré-existentes, a evolução pode ser fatal. A literatura médica documenta bem esses desfechos fatais. Infelizmente parece ter sido esse o caso", afirmou o médico.

Ainda de acordo com Cavalcante, essa doença é contraída pelas vias respiratórias, afeta os órgãos, podendo sofrer sangramentos internos e bolhas de sangue.

Saúde