PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Esse conteúdo é antigo

Companhias aéreas cortam travesseiros e refeições em voos para China

Coronavírus: Tripulação embarca em voo com máscaras no aeroporto de Wuhan, na China - Hector Retamal/AFP
Coronavírus: Tripulação embarca em voo com máscaras no aeroporto de Wuhan, na China Imagem: Hector Retamal/AFP

Do UOL, em São Paulo

31/01/2020 16h18

As companhias aéreas que continuam a realizar voos para áreas de alto risco de contaminação do coronavírus estão tomando precauções para reduzir o contágio da doença.

Cathay Pacific e Cathay Dragon, duas empresas que fazem parte do mesmo grupo e realizam voos constantes de Hong Kong para a China continental, informaram hoje que não vão mais oferecer travesseiros e refeições quentes para os passageiros de nenhuma classe.

A partir de agora, os passageiros que voarem por essas companhias receberão sanduíches dentro de uma bolsa descartável.

"Essas mudanças nos permitirão fornecer proteção aprimorada para nossos clientes e tripulantes, ao mesmo tempo em que continuamos oferecendo uma experiência de voo satisfatória para os passageiros", diz a nota oficial da Cathay Pacific.

A Hong Kong Airline, que oferece voos para o mesmo trecho, também não está entregando cobertores e travesseiros para seus passageiros.

Até mesmo os voos internacionais afetados pela mudança. A Thai Airways anunciou que toda a tripulação passará a usar luvas e máscaras cirúrgicas de proteção e que todas as aeronaves serão desinfectadas por 15 minutos sempre que voltarem da China.

Todos os voos para Wuhan, epicentro do surto de coronavírus, foram cancelados, mas outras cidades grandes da China, como Xangai e Pequim continuam com os aeroportos abertos.

Saúde