PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Coronavírus: Tailândia tem 1ª transmissão no país; Singapura veta chineses

Equipe médica de hospital em Wuhan, na província de Hubei, na China, atende paciente - Xinhua/Chen Jing
Equipe médica de hospital em Wuhan, na província de Hubei, na China, atende paciente Imagem: Xinhua/Chen Jing

UOL, em São Paulo

31/01/2020 08h17


O primeiro paciente a contrair o vírus dentro da Tailândia é um motorista de táxi tailandês, segundo informou Tanarak Pipat, vice-diretora geral do departamento de Controle de Doenças. "Ele não tem o histórico de viajar para a China, e é provável que ele tenha sido infectado por um viajante doente da China", disse Tanarak.

Autoridades realizaram exames em 13 pessoas próximas do motorista, incluindo três familiares. Nenhum teria dato positivo para o coronavírus.

"O risco geral de infecção na Tailândia ainda é baixo, mas as pessoas devem tomar precauções para se proteger", afirmou Tanarak.

O motorista do táxi é um dos cinco novos casos de coronavírus confirmados na Tailândia hoje. Dos 19 pacientes que estão em tratamento, 7 se recuperaram e foram para casa enquanto 12 ainda estão sendo tratados em hospitais. Todos os casos, exceto dois, são e turistas chineses que estão visitando a Tailândia, informou a autoridade de saúde.

Ontem, os Estados Unidos também confirmaram a primeira transmissão do vírus dentro do país. A nova paciente mora com uma mulher de 60 anos, em Chicago, que foi diagnosticada após retornar no mês passado de Wuhan, na China, epicentro do surto da doença.

Após uma reunião em Genebra ontem, a OMS declarou emergência internacional pela epidemia, depois de fortes críticas pela demora da organização em alertar sobre a gravidade do cenário. De acordo com as autoridades chinesas, a epidemia já deixou 213 mortos, com quase 10 mil casos confirmados de contaminação e 102 mil pessoas em observação.

A grande maioria dos casos foi registrada na China. As primeiras infecções do vírus, batizado provisoriamente de 2019-nCoV pela OMS, foram detectadas na cidade chinesa de Wuhan no final do ano passado e remontam a um mercado de animais selvagens e peixes, que agora foi fechado.

Além da China, há casos confirmados também em Hong Kong, em Macau, em Taiwan, na Tailândia, nos Estados Unidos, na Austrália, no Japão, na Malásia, em Singapura, na França, na Coreia do Sul, no Vietnã, no Canadá, na Alemanha, Nepal, na Itália e no Reino Unido.

Singapura veta entrada de chineses no país

Singapura anunciou que fechará suas fronteiras a todos os novos visitantes da China, incluindo estrangeiros que estiveram no país asiático nos últimos 14 dias. O país é o primeiro do sudeste asiático tomar tal medida na tentativa de conter a propagação do novo coronavírus. Parceiro comercial da China, Singapura é destino de muitos turistas chineses ao longo do ano.

A suspensão do visto entrará em vigor imediatamente para que os viajantes possam ser informados com antecedência, enquanto a restrição de viagem começará às 23h59 de amanhã, sábado.

O governo da China decidiu enviar aviões para repatriar cidadãos de Wuhan que estão fora do país, para levá-los de volta à cidade "o mais rápido possível", informou nesta sexta-feira o Ministério das Relações Exteriores.

Esta decisão se deve às "dificuldades práticas que os cidadãos de [província de] Hubei, especialmente os da cidade de Wuhan, estão enfrentando no exterior", disse Hua Chunying, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying.

(*Com agências internacionais)

Saúde