PUBLICIDADE
Topo

Polícia da Itália inspeciona hospitais por coronavírus

Da ANSA

26/02/2020 11h03

A Arma dos Carabineiros, polícia militar da Itália, realizou inspeções nos hospitais de Lodi, província setentrional que é epicentro da disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no país.

Segundo informações obtidas pela ANSA, a operação começou na noite de ontem, no Hospital de Codogno, onde os primeiros contaminados pela epidemia foram atendidos inicialmente.

Os hospitais da vizinha Casalpusterlengo e da cidade de Lodi, capital da província homônima, também foram inspecionados. O objetivo era compreender as dinâmicas da difusão do coronavírus e reconstruir exatamente os fatos que levaram à disseminação.

Além disso, o Ministério Público de Lodi abriu uma investigação sobre a difusão do Sars-CoV-2 e sobre os procedimentos adotados pelos três hospitais. O paciente "número um", um homem de 38 anos atendido no pronto-socorro de Codogno, chegou a ser mandado de volta para casa após apresentar febre.

Na última segunda-feira (24), o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, disse que a gestão do hospital "não seguiu propriamente os protocolos que são recomendados nesses casos", o que teria "contribuído para a difusão" do coronavírus.

O governador da Lombardia, Attilio Fontana, rebateu o premiê e disse que sua declaração foi um "erro". "O Hospital de Codogno respeitou os protocolos do Ministério [da Saúde]", afirmou.

Até o momento, a epidemia já matou 12 pessoas e contaminou 374 na Itália.

Saúde