PUBLICIDADE
Topo

Ministro da Saúde compara covid-19 a uma gripe e evita tom alarmista

Do UOL, em São Paulo

26/02/2020 09h22Atualizada em 26/02/2020 15h15

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, comparou a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus surgido na China, a uma gripe e evitou o tom alarmista sobre a confirmação do primeiro caso da doença no Brasil.

"Nós vamos nos preparar da melhor maneira. Mas é preciso ter calma. É uma gripe, vamos passar por ela e colocar todas as fichas na ciência", afirmou o ministro ao site G1.

De acordo com Mandetta, o Brasil tem características diferentes —tanto climáticas quanto populacionais— em relação aos países onde o novo coronavírus tem se espalhado.

"Não sabe se por aqui o vírus acelera ou desacelera. Os vírus se comportam de forma diferente no Hemisfério Norte e no Hemisfério Sul. Esse é um vírus que surgiu em baixa temperatura. Pode não ter o mesmo comportamento. Pode ser para melhor ou para pior. O Brasil é um país de pessoas mais jovens e está no verão. Esse é um período pouco propício para um vírus respiratório por aqui", declarou.

O Ministério da Saúde deve fazer uma coletiva de imprensa hoje para comentar o primeiro caso confirmado da covid-19: um homem de 61 anos de São Paulo que voltou de uma viagem à Itália. O exame inicial de positivo para a doença e uma contraprova é aguardada hoje.

Saúde