PUBLICIDADE
Topo

Saúde

RJ confirma a terceira morte pelo coronavírus; vítima voltou do Egito

Imagem de microscópio mostra o coronavírus em paciente infectado - National Institutes of Health / AFP
Imagem de microscópio mostra o coronavírus em paciente infectado Imagem: National Institutes of Health / AFP

Gabriel Sabóia

Do UOL, no Rio

21/03/2020 10h45

A Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro confirmou, na manhã de hoje, a terceira morte por covid-19. A vítima é um homem de 65 anos que morreu em Petrópolis, na região serrana do estado. Com o caso, o Rio já registra 110 casos de contaminação pelo coronavírus.

O paciente não teve a sua identidade divulgada. Ele voltou recentemente do Egito com a sua esposa. Por isso, ela segue isolada, sob observação, na UTI da mesma unidade em que ele morreu. De acordo com a Prefeitura de Petrópolis, o município confirma o contágio de 24 pessoas pelo coronavírus.

Em pouco mais de 24 horas, o número de casos no estado praticamente dobrou. Até quinta-feira (19), o Rio de Janeiro confirmava 66 casos da doença. O último boletim informativo da pandemia confirma 110 casos em território fluminense.

As outras vítimas da doença são uma mulher de 63 anos que morreu no município de Miguel Pereira, no interior do estado, e um homem de 69 anos que morreu em Niterói, na região metropolitana do Rio.

Os dois tiveram contato com pessoas que vieram do exterior e testaram positivo para a doença.

Decretos restringem circulação no estado

A partir de hoje passam a vigorar alguns decretos publicados ao longo da semana pelo governador do estado, Wilson Witzel (PSC). Bares e restaurantes passam a ter a sua operação restrita a 30% do movimento habitual.

Os serviços de entrega e retirada dos produtos nos bares e restaurantes seguem liberados. Os empresários devem garantir o distanciamento mínimo entre as mesas para não extrapolar as normas impostas pelo decreto do governador.

O transporte de passageiros em carros de aplicativos também passa a ter restrições: os motoristas desses veículos só podem circular entre a capital e municípios da região metropolitana.

O funcionamento de shopping centers, centros comerciais e academias de ginástica também fica proibido. Atividades coletivas culturais, além de sessões de teatro e cinema, ficam impedidas a partir de hoje.

Hospitais e clínicas e laboratórios, porém, seguem funcionando normalmente. As praias de todo o estado também passam a ser monitoradas para impedir o acesso de banhistas e aglomerações de pessoas. Rios, lagoas e piscinas públicas também não são recomendados ao banho.

Pessoas que descumprirem normas serão fotografadas

Witzel também estipula que as forças de segurança do estado ficarão responsáveis por monitorar o cumprimento dos decretos. "Sendo certo que para tal fim, poderão fotografar e filmar todos aqueles que descumprirem as medidas previstas no presente artigo", acrescenta o governador.

Ficam suspensas também as férias já agendadas de policiais, bombeiros, profissionais da Defesa Civil e agentes penitenciários.

Em relação às possíveis penalidades sofridas por aqueles que descumprirem os termos do decreto, o governador diz que "será instaurado procedimento investigatório para apurar a ocorrência de crime e infração administrativa", conclui.

Saúde