PUBLICIDADE
Topo

Prefeitura de São Paulo quer entregar hospitais de campanha em 5 dias

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), acompanha a montagem de leitos hospitalares no estádio do Pacaembu - ALE VIANNA/ALTAPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), acompanha a montagem de leitos hospitalares no estádio do Pacaembu Imagem: ALE VIANNA/ALTAPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

23/03/2020 12h15

A Prefeitura de São Paulo iniciou a montagem dos dois mil leitos de baixa complexidade no estádio do Pacaembu e no Anhembi que serão utilizados para atender pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus.

"Aqui nós teremos 200 leitos, com outros 1.800 leitos no Anhembi, totalizando 2 mil leitos de baixa complexidade para poder fazer a observação e desafogar os hospitais", disse o prefeito Bruno Covas hoje, ao acompanhar a montagem. Serão investidos cerca de R$ 35 milhões.

De acordo com a prefeitura, a previsão inicial era de que os leitos ficassem prontos em dez dias, mas a montagem será acelerada para ser concluída até sexta-feira.

A ideia é que o "espaço já comece a ser utilizado na terça-feira, dai 31, com a administração da organização social do Hospital Albert Einstein", disse Covas.

As vagas nesses locais serão reguladas e disponibilizadas para pessoas que estão sendo atendidas em UBS e em hospitais. A prefeitura não descarta a possibilidade de implantar novas estruturas em outras áreas de São Paulo.

Esse locais também receberão respiradores para auxiliar os pacientes mais graves. Serão 2.490 novos aparelhos ao todo, afirmou Covas.

Outra medida para combater a pandemia é a inauguração de novos leitos de cuidados intensivos. Na última sexta-feira, a capital inaugurou 20 novos leitos. A previsão é de inaugurar 490 durante o período de pandemia.

Coronavírus