PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
10 meses

Doria critica manifestações contra quarentena: 'Aliados da doença'

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), durante coletiva sobre o combate ao coronavírus - MISTER SHADOW/ASI/ESTADÃO CONTEÚDO
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), durante coletiva sobre o combate ao coronavírus Imagem: MISTER SHADOW/ASI/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

18/04/2020 18h09

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou hoje os protestos feitos em algumas cidades brasileiras, inclusive na capital paulista, contra o isolamento social como medida para combater a covid-19.

Em sua conta oficial no Twitter, o político tucano disse que as manifestações foram "a favor do vírus" e chamou as pessoas que participaram de carreatas de "aliados da doença".

Pelo menos três capitais do país registraram carreatas contrárias ao isolamento social proposto por governadores para conter a crise na saúde pública gerada a partir da pandemia de coronavírus. Em São Paulo, além das críticas às medidas restritivas, os motoristas de carros e motocicletas que se enfileiravam ofendiam o governador João Doria (PSDB) e demonstravam apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

No Rio, o governador Wilson Witzel (PSC) também foi alvo dos manifestantes; em Brasília, o presidente se entusiasmou com o protesto. Nas três cidades o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), foi alvo dos protestos. As aglomerações e carreatas contrariam as medidas de contenção do vírus impostas pelos governadores e as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Ontem, o governo de São Paulo anunciou que a quarentena será estendida até pelo menos dia 10 de maio. Todos os municípios do estado continuarão sob as medidas restritivas, com proibição de comércios de atenderem presencialmente e bares e casas noturnas fechados.

Coronavírus