PUBLICIDADE
Topo

Doria diz que pode rever flexibilização após isolamento cair para 48%

Do UOL, em São Paulo

23/04/2020 12h45

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse hoje que a taxa de isolamento da região metropolitana da capital caiu para 48% ontem e disse que o número acende um "sinal amarelo". O índice considerado aceitável é de 50%, enquanto o ideal é entre 60% e 70%.

"A taxa de isolamento foi de 48% na região metropolitana. Isso é grave, acendendo o sinal amarelo. Não podemos baixar de 50%, essa é a orientação da medicina. Você, que mora na região, nos ajude a não disseminar o vírus. O sistema inteligente indicou que baixou para 48%. Precisamos voltar para a taxa acima de 50%. Peço sua contribuição", disse em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes. O pior índice registrado foi de 47%, em 9 de abril.

O político tucano já deu declarações de que pode adotar medidas mais duras de isolamento caso a população não respeite o isolamento. Hoje, ele afirmou que pode rever até mesmo o plano de flexibilização da quarentena, previsto para acontecer a partir do dia 11 de maio.

"A orientação é da saúde e medicina. Se não tivermos uma taxa superior, poderemos ver a revisão da etapa depois da quarentena. É importante que as pessoas respeitem. Se as pessoas ficarem em casa vai nos ajudar a passar por essa crise mais rápido. Não podemos flexibilizar se não tivermos um índice mínimo de 50%. Ontem, não foi atingido, mas nos últimos quatro dias sim. Se tivermos índices inferiores na região metropolitana, teremos um outro comportamento. Quem vai ditar o que podemos ou não fazer é a área da saúde e medicina", afirmou

O governador de São Paulo também anunciou um decreto recomendando o uso de máscaras em todos os municípios do estado.

"Decreto que será publicado amanhã recomendando, da mesma maneira que já foi feito na capital, o uso de máscaras em todos os municípios. Há alguns municípios onde já promoveram essa ação localmente. Agora, estamos estendendo para todos os municípios. Isso não tira a obrigatoriedade de salvar vidas e ficar em casa. Se tiver que ir a um mercado, vá de máscara. Pode usar a máscara de pano, que são aceitáveis", afirmou.

Campanha da prefeitura cita crise no Equador

A prefeitura de São Paulo também divulgou hoje uma nova campanha incentivando as pessoas a ficarem em casa durante a pandemia de coronavírus. As imagens mostram a situação de Guayaquil, no Equador, que enfrenta uma crise no sistema de saúde e funerário.

Coronavírus