PUBLICIDADE
Topo

Covid-19: casos sobem no interior, e SP pode ter todas as cidades afetadas

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

07/05/2020 12h59

O número de casos oficiais de covid-19 no interior de São Paulo disparou nos últimos dias e já atinge 371 municípios. Se o ritmo for mantido, é possível que o estado tenha pessoas infectadas em todas as suas 645 cidades até o fim de maio, informaram autoridades de saúde durante entrevista coletiva realizada na tarde desta quinta-feira.

A queda na adesão ao isolamento social é o principal motivo para o avanço da covid-19. O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse que o engajamento necessário para conter a doença precisa ser de 55%. Mas, pelo terceiro dia seguindo, ele ficou em 47%. Diante desta situação, o presidente do Conselho de Secretários Municipais, Geraldo Reple Sobrinho, alertou para a possibilidade de todos os municípios serem atingidos em poucas semanas.

"A doença está caminhando para o interior. E em breve, provavelmente até o final do mês, os 645 municípios [do estado] terão casos e até óbitos", afirmou.

Estudos do Instituto Butantan reforçam esta possibilidade e um levantamento mostrou que, em maio, 38 cidades são atingidas pela doença a cada três dias. No início de março, eram sete novas cidades a cada três dias. Em abril, a média foi de 25 novos municípios no mesmo período.

O resultado do aumento de cidades atingidas pela covid-19 é que o estado registra 39.929 casos e 3.206 mortes, sendo 161 divulgadas nas últimas 24 horas. Outra pesquisa que mostra a disseminação da pandemia foi realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional e apontou que no momento os casos no litoral e interior crescem quatro vezes mais que na Região Metropolitana de São Paulo.

"Ontem, 32% dos novos casos foi no interior. Percebe-se que se dá um crescimento muito acelerado fora da capital", afirmou o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

A coletiva também foi usada para as autoridades de saúde apelarem mais uma vez para a população ficar em casa. Desta vez, com base em um estudo do Instituto Butantan mostrando que sem isolamento social cada paciente infectado transmite o coronavírus para outras três pessoas. Com adesão à quarentena de 55%, o mínimo estipulado pelo governo, o contágio cai para 1,1 indivíduo.

Coronavírus