PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Covid-19: Interior de SP supera capital no ritmo de infecção e mortes

Vista do centro de Campinas, interior de São Paulo - Luciano Claudino/Código 19/Estadão Conteúdo
Vista do centro de Campinas, interior de São Paulo Imagem: Luciano Claudino/Código 19/Estadão Conteúdo

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

20/05/2020 14h07

Um levantamento divulgado hoje pelo Governo de São Paulo mostra que, em maio, o interior chegou a um ritmo de crescimento no número de casos e mortes por covid-19 superior ao registrado na região metropolitana da capital. O estudo também descobriu que 74% das cidades do estado tem ao menos uma pessoa infectada pela doença. A revelação é de que o coronavírus chegou a todas as cidades com população acima de 15 mil habitantes.

O estudo se concentrou em medir a disseminação da covid-19 entre 30 de abril e 18 de maio. Ele mostra que Presidente Prudente é a cidade paulista que mais apresenta novos casos. O crescimento foi de 379%. Na sequencia, aparecem São José do Rio preto (309% e Ribeirão Preto (234%). Existem 15 cidades e regiões que aparecem antes da região metropolitana da capital, onde o índice de contágio é de 108%.

Em relação aos óbitos, há seis regiões e cidades que registraram crescimento acima da Grande São Paulo. Barretos é a cidade com maior avanço de vítimas fatais (267%), seguida de Araçatuba (260%) e São José do Rio Preto (167%). A região metropolitana da capital teve um aumento de 104% de vítimas fatais.

A região fora da Grande São Paulo que mais preocupa é a baixada santista. Um hospital já foi inaugurado na cidade. Estudo comprovaram que a disseminação do coronavírus se deu pelas rodovias e o megaferiado na capital fez prefeitos de cidades turísticas reagirem.

O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto (PSDB), criticou a medida com medo de moradores da Região Metropolitana da capital viajarem para a cidade. Outras cidades pediram bloqueios nas estradas.

Coronavírus