PUBLICIDADE
Topo

RJ: Em 3 semanas, taxa de infecção nas favelas cresceu 103%, diz pesquisa

26 mar. 2020 - Vista aérea da favela do Rio das Pedras no Rio de Janeiro durante a crise do coronavírus; taxa de infecção nas favelas e periferias do Rio de Janeiro cresceu 103%, diz pesquisa - Ricardo Moraes/Reuters
26 mar. 2020 - Vista aérea da favela do Rio das Pedras no Rio de Janeiro durante a crise do coronavírus; taxa de infecção nas favelas e periferias do Rio de Janeiro cresceu 103%, diz pesquisa Imagem: Ricardo Moraes/Reuters

Do UOL, em São Paulo

29/06/2020 14h35

Uma pesquisa feita pela ONG Viva Rio mostrou que em 3 semanas — 29 de maio a 17 de junho — a taxa de infecção pelo novo coronavírus nas favelas e periferias do Rio de Janeiro cresceu 103%. O levantamento "SOS Favelas!" ouviu 889 pessoas entre 10 e 19 de junho pela internet.

Os infectados são, sobretudo, pessoas de 25 a 59 anos de idade, grupo que, segundo o levantamento, sai de casa e da comunidade para trabalhar.

A taxa de infecção de alguém do domicílio cresceu 83% nestas mesmas 3 semanas. Também verificou-se que a taxa de crescimento na capital e na Baixada é quase o dobro da encontrada em Niterói e São Gonçalo.

Redução da renda familiar

O levantamento também apontou para a queda da renda familiar durante a pandemia — em maio, diminuiu 20%, e os mais pobres foram os que mais perderam.

Dos entrevistados, 29% afirmaram ter exercido alguma atividade remunerada no mês de maio. A falta de trabalho atingiu 65% daqueles que estavam dispostos a trabalhar.

Apesar das dificuldades, mais de dois terços dos entrevistados ajudaram outra família que passava por adversidades. Mesmo nas faixas de renda mais baixa, essa atitude de solidariedade envolveu mais de 60% dos entrevistados.

Em relação ao benefício federal, 46% afirmaram ter conseguido acesso — o gasto prioritário entre os que receberam foi em alimentos, materiais de higiene e pagamento de contas e dívidas.

Sobre a situação econômica da comunidade, 55% são pessimistas e apenas 25% acreditam que vai melhorar.

O estado do Rio registrou até ontem 111.298 casos confirmados e 9.819 óbitos por coronavírus, segundo dados divulgados pela secretaria de Saúde.

Coronavírus