PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro posta vídeo de médica agradecendo por entrega de cloroquina na BA

Médica Raissa Soares agradece o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pelo envio de 40 mil doses de cloroquina para o sul da Bahia - Reprodução/Facebook
Médica Raissa Soares agradece o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pelo envio de 40 mil doses de cloroquina para o sul da Bahia Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

03/07/2020 20h27

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) postou um vídeo hoje no Facebook da médica Raissa Soares agradecendo ao chefe do Executivo o envio de 40 mil doses de cloroquina para Porto Seguro, litoral sul da Bahia.

A médica tinha feito um apelo essa semana a Bolsonaro, que afirmou ontem em sua live semanal que um avião tinha partido para a Bahia para entregar o medicamento — que nunca teve sua eficácia comprovada contra o coronavírus.

O Laboratório Químico e Farmacêutico do Exército já gastou mais de R$ 1,5 milhão para ampliar, em 100 vezes, sua produção de cloroquina. A ampliação da produção entrou no alvo do Tribunal de Contas da União, que investiga suspeita de superfaturamento nas compras do Exército, além da participação de Bolsonaro em suposta má aplicação de recursos públicos, já que o medicamento nunca teve comprovação científica para tratar a doença.

"Já tirei o medo do coração das pessoas, mas precisava do remédio. O secretário estava buscando alternativa sem conseguir, empresários fazendo um movimento de doação, ficava até constrangida de pedir. Falei que ia fazer um vídeo para o presidente. Essa medicação é para Porto Seguro e cidades da região, para fazer a distribuição para o sul da Bahia. Já falei para o secretário para que isso seja estendido. Mas Bolsonaro, muito obrigada, de coração", diz a médica no vídeo.

Em junho, a OMS (Organização Mundial da Saúde) informou que o estudo com a hidroxicloroquina, em seu amplo teste em países para tratamentos de pacientes com covid-19, foi interrompido após novos dados e estudos não mostrarem eficácia. A agência reguladora de medicamentos dos EUA, a FDA, também revogou sua autorização de uso emergencial para a hidroxicloroquina no tratamento da covid-19.

Nesta semana, a Sociedade Brasileira de Infectologia divulgou uma análise e um posicionamento sobre os mais variados remédios que vêm sendo usados para tratar pacientes infectados pelo novo coronavírus. O documento traz informações sobre a hidroxicloroquina, os corticoides, os antiparasitários (como a ivermectina, por exemplo) e até vitaminas, entre outros medicamentos.

Coronavírus