PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Covid-19: novos casos sobem 36% em 1 semana; no Centro-Oeste, alta é de 63%

Entre os dias 19 e 25 de julho, país acumulou mais 319.653 diagnósticos de covid-19 - Edmar Barros/Futura Press/Estadão Conteúdo
Entre os dias 19 e 25 de julho, país acumulou mais 319.653 diagnósticos de covid-19 Imagem: Edmar Barros/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

29/07/2020 19h38Atualizada em 29/07/2020 19h43

O Brasil voltou a registrar aumento nos novos casos de coronavírus contabilizados em uma semana, segundo boletim epidemiológico divulgado hoje pelo Ministério da Saúde. Entre os dias 19 e 25 de julho, o país acumulou mais 319.653 diagnósticos de covid-19, um acréscimo de 36% em relação ao número da semana anterior (235.010).

Também houve crescimento no número de novas mortes: foram 7.677 na última semana, 5% a mais do que o registrado no período anterior (7.303). Ao todo, o Brasil tem mais de 2,5 milhões de infectados e 90 mil mortos pela doença.

O maior aumento aconteceu no Centro-Oeste, com 63% mais novos infectados (42.267) em relação aos sete dias anteriores (25.867). Quanto às mortes, o crescimento foi de 7%, de 778 para 836. A região já acumula 237.728 diagnósticos e 5.017 óbitos.

Segundo o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, o aumento é justificado não só pela alta transmissibilidade da covid-19, mas pelas mudanças nas orientações para seu diagnóstico, que agora não depende somente da testagem.

"Estamos fazendo diagnóstico mais precoce dessa doença. O ministério disponibilizou orientações sobre as situações em que eu posso confirmar os casos, quer seja por testagem, quer seja por diagnóstico clínico, por imagem. Isso contribui para que o número de casos aumente", explicou.

Sudeste tem alta de 51%

Todas as cinco regiões do país tiveram alta nos registros de casos na última semana. Além do Centro-Oeste, o Sudeste também teve crescimento significativo nos novos casos contabilizados em sete dias, passando de 75.469 para 114.2020 — um aumento de 51%.

As novas mortes aumentaram 9%, de 3.090 para 3.383. Ao todo, os quatro estados da região têm 875.807 infectados e 40.681 mortos.

O Sul e o Norte também registraram aumento nos novos casos, mas abaixo da média de 36% verificada no Brasil. No primeiro, o crescimento foi de 25%, de 31.388 para 39.113, chegando a 212.417; no segundo, de 8%, passando de 31.160 para 33.756, até 399.428.

Quanto às mortes, a alta foi de 18% no Sul, de 755 para 888, totalizando 4.566. No Norte, a variação foi de 13%, de 519 para 587 — e 11.721 ao todo.

Queda nas mortes no Nordeste

A única variação negativa verificada entre 19 e 25 de julho foi registrada no número de novas mortes no Nordeste. A região contabilizou 1.983 óbitos no período, 8% a menos do que o registrado nos sete dias anteriores (2.161).

O número de novos casos, porém, subiu, indo de 70.946 para 90.315 (+27%). O Nordeste tem, hoje, 827.885 infectados e 28.149 mortos.

Coronavírus