PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Covid: com média de 1.019 novas mortes/dia, país encosta em 100 mil óbitos

Um pássaro é fotografado sobre uma cruz durante um enterro coletivo de pessoas que morreram devido à doença de coronavírus, no cemitério Parque Taruma, em Manaus - BRUNO KELLY/REUTERS
Um pássaro é fotografado sobre uma cruz durante um enterro coletivo de pessoas que morreram devido à doença de coronavírus, no cemitério Parque Taruma, em Manaus Imagem: BRUNO KELLY/REUTERS

Do UOL, em São Paulo

07/08/2020 19h01Atualizada em 07/08/2020 20h21

O Brasil encostou hoje na marca de 100 mil mortes provocadas pela covid-19. O último balanço do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte indicou que as secretarias estaduais acrescentaram nas últimas 24 horas 1.058 novos registros de óbitos. O total de vítimas ficou agora em 99.702.

De acordo com os dados do grupo de veículos, o país tem uma média de 1.019 mortes por dia na última semana. O consórcio de imprensa passou recentemente a divulgar esse dado, observado com base nos números de óbitos dos últimos sete dias. Essa operação é a mais adequada para acompanhar a tendência das estatísticas, por equilibrar as variações abruptas dos números ao longo da semana.

Com base no levantamento do consórcio, 12 estados apresentaram desaceleração na média móvel de mortes nesta quinta ao passo que apenas cinco tiveram comportamento oposto, com alta nos números, na variação dos últimos 14 dias.

O Norte segue como a única a indicar queda (-27%), enquanto Centro-Oeste (+5%), Nordeste (-13%) e Sudeste (-10%) tiveram mais um dia estabilidade em suas médias e o Sul (+18%), com aceleração nos óbitos.

Veja as oscilações nos estados:

  • Aceleração: MG, MS, RN, RS e SC
  • Estabilidade: AC, AM, BA, DF, GO, MT, PR, RR, SP e TO
  • Queda: AL, AP, CE, ES, MA, PA, PB, PE, PI, RJ, RO e SE

Os números das secretarias estaduais também indicaram a inclusão de 49.502 novos diagnósticos, o que eleva o total de infectados em todo o Brasil a 2.967.064.

Ministério confirmou 1.079 novas mortes em 24 horas

O Ministério da Saúde informou hoje a inclusão, nas últimas 24 horas, de 1.079 novas mortes nos registros da pandemia do novo coronavírus no Brasil. O total acumulado até o último balanço do governo federal indica 99.572 vítimas da covid-19.

O governo federal também confirmou 50.230 novos diagnósticos de infecção pelo novo coronavírus de ontem para hoje. O número total de casos no país chegou a 2.962.442, chegando perto também da marca de 3 milhões.

Ainda de acordo com o ministério, o Brasil hoje tem 794.476 pacientes em acompanhamento, enquanto outros 2.068.394 são considerados como recuperados.

País tem 40 mil mortes por síndrome respiratória sem causa revelada

O Brasil tem registradas, até o dia 1º de agosto, 40 mil mortes por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) por causa não especificada. Os dados são do Ministério da Saúde e revelam uma provável subnotificação de casos da covid-19 no país, segundo especialistas consultados pelo UOL.

A SRAG é a principal complicação causada pela covid-19 e é responsável pela morte de mais de 95% dos casos da virose confirmados até aqui no país. Das 93,5 mil mortes de pacientes com o novo coronavírus registradas até o dia 1º de agosto, 91 mil tiveram a SRAG como causa.

Veículos se unem em prol da informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro (sem partido) de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa e assim buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes recentes de autoridades e do próprio presidente colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Coronavírus