PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Esse conteúdo é antigo

Saúde nomeia novo diretor para departamento de imunização; veja o currículo

Laurício Monteiro Cruz vai substituir Marcelo Yoshito Wada e terá remuneração de R$ 13,6 mil - Divulgação/CFMV
Laurício Monteiro Cruz vai substituir Marcelo Yoshito Wada e terá remuneração de R$ 13,6 mil Imagem: Divulgação/CFMV

Do UOL, em São Paulo

31/08/2020 12h05Atualizada em 31/08/2020 12h55

O ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, nomeou o médico veterinário Laurício Monteiro Cruz para o cargo de diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis da pasta. O órgão, que coordena o Programa Nacional de Imunização, deve ter papel importante nas próximas fases de enfrentamento ao coronavírus, após a aprovação de uma vacina contra a covid-19.

"O ministro de Estado da Saúde interino, no uso da competência que lhe foi delegada [...], resolve nomear Laurício Monteiro Cruz para exercer o cargo de Diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis, código DAS 101.5, nº 32.0013, da Secretaria de Vigilância em Saúde", diz a portaria publicada hoje no DOU (Diário Oficial da União).

Cruz vai substituir o servidor de carreira Marcelo Yoshito Wada, que também é veterinário, coordenador de Vigilância de Zoonoses e Doenças Vetoriais no mesmo departamento e tem experiência na área de saúde coletiva, com ênfase em epidemiologia. O novo diretor terá remuneração de R$ 13.623,29, segundo o código da função exercida.

Laurício Monteiro Cruz é presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Distrito Federal (CRMV-DF) e, segundo seu currículo, tem experiência em saúde coletiva e vigilância ambiental em saúde, epidemiológica, sanitária e vigilância do trabalhador, com ênfase em zoonoses (doenças que podem ser transmitidas dos animais para os seres humanos) e doenças transmissíveis.

Ele é graduado em Medicina Veterinária pelo Centro Universitário de Desenvolvimento do Centro Oeste (UNIDESC), em Goiás, e mestre em Saúde Animal pela UnB (Universidade de Brasília). Cruz ainda é especializado em Vigilância Sanitária em Saúde pelo Instituto Brasileiro de Educação.

Desmonte na Saúde

Wanderson de Oliveira - Anderson Riedel/PR - Anderson Riedel/PR
Imagem: Anderson Riedel/PR

O ex-secretário nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira (foto acima), afirmou ser "lamentável" o "desmonte" da pasta. "Nada contra os veterinários, mas essa pessoa que colocaram para coordenar o Programa Nacional de Imunização é um veterinário sem experiência com imunização", disse.

No ministério, Cruz terá papel decisivo em discussões sobre o público que será priorizado em campanha de imunização contra a covid-19. A pasta tem sinalizado que adotará critérios semelhantes ao da vacinação para H1N1, com maior atenção para idosos e grupos de risco.

A Saúde aposta na vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica britânica AstraZeneca para imunizar contra a covid-19. O governo federal liberou R$ 2 bilhões para a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) receber, processar e distribuir 100 milhões de doses da vacina.

*Com Estadão Conteúdo

Saúde