PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Após 6 meses, 1ª infectada por covid-19 no Rio diz que não recuperou olfato

Paciente com coronavírus em hospital de campanha no Rio de Janeiro (RJ) - RICARDO MORAES
Paciente com coronavírus em hospital de campanha no Rio de Janeiro (RJ) Imagem: RICARDO MORAES

Do UOL, em São Paulo

10/09/2020 08h13

A advogada Jeniffer Melgaço, que foi a primeira pessoa a ter o resultado positivo da covid-19 no estado do Rio de Janeiro, em março, conta que até hoje sofre com a perda do olfato.

"No primeiro mês, ainda sentia cansaço durante o dia e, em algumas vezes, dores de cabeça. Hoje, seis meses após o positivo, ainda sofro com a perda completa do olfato e alteração no paladar", disse Jennifer, ao jornal O Globo.

Jennifer, de 28 anos, mora em Barra Mansa e contraiu a doença em uma viagem a trabalho à Lombardia, na Itália, em fevereiro, região que foi epicentro da doença na Europa no início da pandemia.

Até agora, a identidade dela estava sendo protegida. Ela afirma que sofreu ataques nas redes sociais, chegando a ser acusada de trazer a doença para o Brasil.

"Acredito que entre tantas notícias das mortes e cidades sendo fechadas, a falta de conhecimento a respeito do vírus, como formas de contágio, sintomas, causaram pavor. (...) Os novos casos não passam pela mesma exposição que eu. O que, sem dúvidas, é positivo. Talvez em razão de as pessoas terem se habituado com o vírus, porém, é preocupante não atribuírem à doença a gravidade devida e abandonarem as medidas básicas para evitar a contaminação", disse ela ao jornal.

Mesmo recuperada, ela diz que segue tomando todos os cuidados recomendados pelas autoridades de saúde, como usar máscaras, evitar aglomerações e reforçar os hábitos de higiene.

"Não sabemos ao certo sobre a possibilidade de reinfecção. Eu definitivamente não quero me contaminar de novo", afirmou a advogada.

Estado tem 16.770 mortes por covid-19

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde, até as 18h de ontem, o estado do Rio de Janeiro registrava 124 mortes por covid-19 e 500 novos casos da doença no período de 24 horas.

Até agora, 16.770 pessoas morreram em função do coronavírus no estado, que registra 233.873 casos. Mais 354 mortes estão sendo investigadas, sob suspeita de terem sido causadas pela covid-19, e 212.963 pacientes se curaram.

Coronavírus