PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Governo Federal enviará R$ 80 mi para fábrica de vacina em SP, diz Doria

Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) - ANTONIO MOLINA/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) Imagem: ANTONIO MOLINA/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Felipe Pereira, Patrick Mesquita e Rafael Bragança

Do UOL, em São Paulo

23/09/2020 13h57

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse hoje que governo federal autorizou o envio da primeira parte dos recursos para aumentar a capacidade de produção da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a empresa chinesa Sinovac.

A decisão foi tomada hoje após uma reunião em Brasília entre o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o secretário estadual de Saúde paulista, Jean Gorinchteyn.

De acordo com o governador João Doria (PSDB), o valor chega a R$ 80 milhões e será enviado à Fundação Instituto Butantan para a ampliação da fábrica que fará a vacina.

"[Quero] Agradecer ao ministro Pazuello e sua equipe pela postura republicana, técnica e correta de enxergar a vacina do Butantan com a Sinovac como uma das vacinas necessárias ao povo brasileiro. E por ter uma visão que não é vinculada a questões partidárias ou ideológicas", disse o governador em entrevista coletiva concedida no Palácio dos Bandeirantes.

O governador anunciou que o estado de São Paulo vai receber 5 milhões de doses da vacina até outubro. Há ainda a previsão de chegar a 60 milhões de doses em fevereiro do próximo ano.

Testes feitos na China com 50.027 voluntários concluíram que 5,36% destas pessoas apresentaram algum efeito adverso. As reações mais comuns foram dor no local da aplicação (3,08%), fadiga (1,53%) e febre (0,21%). Somente em 0,03% tiveram efeitos mais graves como perda de apetite, dor de cabeça e febre acima de 38,5 graus.

Coronavírus