PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Covid: Opas incentiva países a criar guias de orientação para vacinação

"A desinformação pode custar vidas", afirmou Etienne - SIPHIWE SIBEKO
"A desinformação pode custar vidas", afirmou Etienne Imagem: SIPHIWE SIBEKO

Do UOL, em São Paulo

23/09/2020 12h42

A diretora da Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) Carissa Etienne afirmou hoje que os países da América precisam criar guias de vacinação "para melhor orientar a população" quando houver uma vacina para prevenir a covid-19 disponível.

"O sucesso da vacinação está em qual informação está sendo compartilhada", destacou Etienne. Ela foi ainda mais direta: "A desinformação pode custar vidas".

Essa foi a principal orientação feita pela diretora, mas ela também destacou que é importante que os países da região entrem na iniciativa Covax, da OMS (Organização Mundial da Saúde) para ter mais chances de ter acesso a uma vacina.

Segundo Etienne, atualmente, 13 países da região já se comprometeram a financiar o Covax, enquanto outros 10 países se candidataram para receber ajuda e vacinas por meio do consórcio.

O Brasil enviou uma solicitação para ser incluído no consórcio, mas ainda não teve sua entrada aprovada.

Vacina não é bala de prata

Etienne também reforçou que uma possível vacina não será "uma bala de prata" contra a covid.

E por isso, as pessoas precisam continuar com cuidados básicos como lavar as mãos, manter distanciamento social e usar máscaras em locais públicos mesmo depois que uma vacina eficaz esteja disponível.

Opas rejeita automedicação

Perguntado sobre casos de automedicação para prevenir a covid, especialmente no Brasil, o diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis e Análise de Saúde da Opas, Marcos Espinal afirmou que a "automedicação não é recomendada".

Ele lembrou que existem medicamentos que são usados para tratar casos graves de infecção pelo coronavírus, mas que esses remédios só devem ser usados sob prescrição médica.

Espinal também orientou que em casos de sintomas, as pessoas busquem hospitais e sistemas de saúde.

Coronavírus