PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
2 meses

Dino pede para STF liberar aquisição de vacinas sem aprovação da Anvisa

Flávio Dino criticou o presidente Jair Bolsonaro - Reprodução/Twitter/@FlavioDino
Flávio Dino criticou o presidente Jair Bolsonaro Imagem: Reprodução/Twitter/@FlavioDino

Colaboração para o UOL

08/12/2020 09h47Atualizada em 08/12/2020 12h42

Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão, anunciou hoje que entrou com uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) por causa das vacinas contra covid-19. O objetivo dele é liberar a aquisição de imunizantes que não estejam aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas tenham autorização de agências sanitárias internacionais. Ele não deixou claro se pediu também a liberação da aplicação das vacinas.

"Ingressei ontem com ação judicial no Supremo. Objetivo é que estados possam adquirir diretamente vacinas contra o coronavírus autorizadas por agências sanitárias dos Estados Unidos, União Europeia, Japão e China. Com isso, estados poderão atuar, se governo federal não quiser", publicou Dino no Twitter.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem declarado que só vai comprar vacinas que estejam aprovadas pela Anvisa.

Dino aproveitou para criticar o presidente, que ontem inaugurou uma exposição das roupas que utilizou na cerimônia de posse.

"Certamente a exposição de um terno e um vestido, de interesse puramente pessoal, não pode figurar entre as prioridades do presidente da República em hora tão difícil para o Brasil. Mesmo com a proliferação de absurdos, não podemos deixar de nos espantar e indignar", declarou Dino.

Recentemente, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), se envolveu em uma polêmica porque disse que o estado poderia aplicar a vacina contra covid-19 mesmo sem a liberação da Anvisa.

Depois de a agência criticar a afirmação do tucano, ele tentou se explicar no Twitter e disse que aprovações de agências internacionais apenas validam a segurança e a eficácia da CoronaVac, mas não reafirmou que elas liberam a aplicação.

Saúde