PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
2 meses

Após visita em fábrica de vacina, Anvisa diz que decisão sairá em janeiro

Anvisa visitou fábrica entre os dias 7 e 11 de dezembro - Divulgação
Anvisa visitou fábrica entre os dias 7 e 11 de dezembro Imagem: Divulgação

Colaboração para o UOL

11/12/2020 10h32

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) encerrou o processo de inspeção em fábricas de vacinas contra covid-19 na China. Hoje foi concluída a verificação na empresa Wuxi Biologics, que fabrica a vacina AstraZeneca/ Oxford. Antes a Anvisa inspecionou a fábrica da SinoVac, que produz a CoronaVac. A decisão final sobre essas visitas deve sair na primeira quinzena de janeiro.

O processo de inspeção analisa questões como estruturas físicas das áreas de produção, o armazenamento e laboratórios de controle de qualidade e as questões de transporte e conservação. Tudo isso é decisivo para que a agência emita a aprovação de qualquer vacina. As fábricas precisam ter uma Certificação em Boas Práticas de Fabricação.

A previsão é que a decisão final quanto à Certificação em Boas Práticas de Fabricação seja realizada entre a primeira e segunda semana de janeiro.

A Anvisa informou que "é importante esclarecer que a conclusão do processo de certificação ocorrerá com a emissão do Relatório de Inspeção pela equipe de inspetores", o que só ocorrerá "após apresentação de informações adicionais decorrentes da inspeção, a serem enviadas pela Fiocruz".

De acordo com a revista Veja, a Anvisa encontrou falhas na fábrica da CoronaVac. Elas seriam em sua maioria questões menores, mas existem pontos de maior relevância que precisam ser corrigidos para que a vacina obtenha a certificação no Brasil. A agência não confirmou essas informações da revista.

De acordo com a Reuters, o Governo de São Paulo, que já comprou doses da vacina CoronaVac, informou que a inspeção da Anvisa só encontrou "inconformidades" com a legislação brasileira. Mas o governo disse que isso será esclarecido nos próximos dias.

Saúde